2011-12-13

Meus queridos



Há na minha memória beijos embrulhados em abraços, que são os mais vivos que encontro nos meus arquivos de carinho. Beijos especiais que, assim enovelados no amplexo de braços queridos, plantaram sempre aconchego e calor de ninho. Foram sempre beijos de "chegada a casa". Beijos completos pela proximidade de corpos prontos para se darem por inteiro. Beijos que ainda sinto, com a saudade com que recordamos a completude. E é em alturas como estas do ano, com o frio a fazer-me eremita no calor da casa e por entre as luzes, os cheiros e os sons que nos anunciam o Natal, que mais saudades tenho de alguns abraços, alguns beijos, algumas distantes e perdidas "chegadas a casa". Vou então aos arquivos da memória, sabendo-os lá, porque meus, porque nunca esquecidos; e fico mais quente assim, eu aqui, a olhar a chuva, a enroscar-me no meu ninho com os meus fantasmas por companhia.

12 comentários:

deep disse...

:) e mais um beijo.

Izzie disse...

Beijinho, linda :)

Hipatia disse...

e beijinhos :)

Hipatia disse...

linda? humm! vai beijão :D

pé-de-cereja disse...

Linda a imagem «beijo embrulhado em abraço».
É verdade, o Natal pode ser isso mesmo. Calor e ternura do fundo de nós.

Hipatia disse...

E saudades também, acho :)

pé-de-cereja disse...

Também, sim. Tantas, tantas...

mfc disse...

E toma um xi bem apertadinho e quentinho!

Hipatia disse...

Às vezes parece que cada vez mais. Deve ser a PDI a ajudar à festa :)

Hipatia disse...

E um xi e uma beijoca para ti, quente também, que hoje é bem preciso: acordei com o anúncio de zero graus e fiz um esforço do demo só para me convencer a sair da cama :/

sandrafofinha disse...

Este texto é muito bonito a falar de beijos e carinho. Gostei muito do texto deste post teu. Mil beijinhos super fofinhos!! Espero que estejas bem.

Hipatia disse...

Era um post de saudades sobre todos os meus que, infelizmente, já não se podem sentar à mesa da consoada. Obrigada por teres gostado :)