2007-09-19

Isto




Sei que pode parecer mal o que vou escrever, mas já não há a vontade do início de calcorrear a blogosfera a conhecer gente nova como se já não estivesse aqui há três anos, a ler coisas que já li, escritas às vezes até de forma parecida e acabando por, aqui na Voz, entrar em autofagia, porque também já não sei que mais há de novo para dizer.

Talvez eu sofra de um mal tão ou mais corrosivo do que o cansaço, que é este olhar que me sobra cada vez mais cínico e desencanto sobre as coisas e, muito especialmente, como se fazem as coisas. Mas a verdade é que todos temos um espectro limitado que, a partir de certo ponto, já não estica mais. Ai começamos a repetir-nos. Podemos não nos importar com isso e, como tantos, limitar-nos a usar a fórmula já testada para dizer sempre o mesmo de maneira diferente. Mas eu nunca consegui arranjar uma fórmula e deixar-me prender por ela…

E talvez tenha errado na frequência com que aqui venho, até na frequência com que vos leio. "Isto" provoca-nos erosão quando publicamos diariamente. Há alturas em que é relativamente fácil, porque há muita agitação por todo o lado à conta de um qualquer acontecimento (o Mundial, as eleições, a IVG...). Mas depois há os outros dias todos e, nesses, pode não haver uma qualquer muleta, como a crítica política (muitas vezes já quase factual, ainda que debitada como se fosse obra prima) ou o futebol. No extremo oposto, os textos sensíveis e poéticos, quantas vezes apenas forma, exercícios de saltar à cueca e, também eles, já espartilhados numa fórmula gasta. Talvez fosse fácil se me tivesse decidido por uma qualquer fórmula (que obviamente até tentei os modelos acima) e tivesse ficado com ela. Mas a verdade é que fiz disto um diário e a nossa vida, por mais padronizada, não se rege por fórmulas estanques.

E eu até preciso normalmente escrever, quase como algumas pessoas precisam pensar alto. Sempre foi assim que me organizei. Mas também é verdade que sou uma pessoa muito banal, muito igual a toda a gente: aquilo que conheço e que me interessa é limitado; tenho vida fora daqui; trabalho e tenho contas para pagar; não sou interessante o suficiente para não me esgotar como tema, ainda que o tema não seja exactamente eu e sim as coisas que me interessam o que, se formos a ver bem, até deve ser quase a mesma coisa.

Quanto ao registo, há sempre outras opções. Este meio acabará gasto também. Não seria o primeiro, nem o último. Talvez se gaste a tempo de o conseguirmos levar atrás para os arquivos do que há de vir, como se parte da nossa memória.





(e isto tudo disse eu ao , há uns tempos atrás, enquanto todos pareciam partir para qualquer lado; isto sou eu ainda, muitas semanas depois, a dizer que talvez… pois!)

18 comentários:

vanus disse...

Sinceramente, eu não percebo esse peso todo com a blogosfera ou outra coisa virtual do género.

Vejo imensa gente a queixar-se da falta de estímulo, de vontade, de pressão e escrita por obrigação; pessoas que sentem falta de comentários e de movimento nos seus blogs, que se esgotam, etc, etc.

Eu cá acho que não há regras aqui, só existem aquelas que quisermos fazer, que se gostamos de escrever escrevemos, se gostamos do que os outros escrevem comentamos, que se nos apetece poesia, relatos, música, crítica ou o que seja fazemos.

Talvez passe tudo pela expectativa que cada um de nós tem em relação a obter determinadas coisas, metas, não sei.

Não percebo, como referes, que algo se possa gastar assim, aqui. talvez porque eu não espero nada de mim nem dos outros, estou só aqui e isso basta-me enquanto gosto. Se deixar de gostar de estar, saio.

disse...

et voilá vanus!

I. disse...

Ontem li este post, fiquei com vontade de dizer alguma coisa e nada me ocorria. Depois lá me ocorreu uma coisa, que passo a explicar. Da forma confusa de sempre :P

Comprei o último livro do Woody Allen e li o primeiro texto. Hum, pensei eu, a ideia é boa, está bem escrito, mas já lhe li melhor. O mesmo nos filmes: andou aí numa fase que era só assim-assim. Mas depois deu ao mundo o Match Point. E divertiu-me à brava com o Scoop. E no livro, a ver, se calhar ainda lá vem alguma surpresa.

Point being: o sujeito, apesar de andar há anos a fazer muitas e boas coisas, também tem pontos baixos. Além disso, quem sou eu para lhe exigir seja o que for, o homem não tem obrigação de me divertir ou me entreter, o homem quer criar, que crie, se a malta gosta, ainda bem. E a verdade é que, mesmo que o próximo filme ou livro me desiluda, eu volto para o próximo. E para o outro a seguir. Porque, sendo quem é, eu quero ver ou ler.

Não sei se me faço entender, mas é mesmo assim: quando gostamos, voltamos. E esperamos. Ninguém, por mais genial que seja, tem a obrigação de estar sempre a corresponder às nossas espectativas. E muito menos precisa da pressão para fazer o que quer fazer, o que sai por encomenda ou sob a impressão de que vai agradar, as mais das vezes revela-se um tiro no pé.

Por isso, faz o que queres e te apetece. O espaço é teu, as regras são tuas e és tu quem as cria e muda. O importante é que tenhas prazer no que fazes. Quem gosta do essencial, volta.

Pronto, tanta coisa para dizer o mesmo que a Vanus. Como dizia o outro, no rules, great scotch.

Diverte-te ;) (que eu também)

claire disse...

Não conheço pessoas feias
não conheço pessoas banais
não conheço pessoas iguais
contas para pagar isso não há safas chisa
não há erro o tempo é que muda com mils e outras formas de o gerir,faz o que te da na gana e conta-nos

Rui Pedro Lima disse...

"No rules, great scotch". Sem gelo?
Alinho. "tenho vida fora daqui". Idem.

I. disse...

(ouve haí uma gaixa que excreveu espectativas sem xis, a trapalhona. que orror. adevia de voltare há excola, a extúpida)

;P

Senador disse...

Ainda me lembro de quando era mais novo toda a gente* tinha um diário e aí escrevíamos secretamente as nossas expectativas e desejos, bem como os acontecimentos do dia a dia que achávamos relevantes o suficiente para ser guardado para memória futura. Em certa medida os blogues vieram substituir os diários com a vantagem de nos assegurarem o anomimato associado à interactividade típica da net, mas como em tudo na vida a sua utilidade tem um prazo de vida que se vai esgotando à medida que o prazer se desvanece. Se vale a pena ou não prolongar esse prazo apenas cabe a cada um responder mas se fores ficando por cá com certeza alguém continuará a passar por cá para te ler.

*Infelizmente nunca tive um diário porque tenho a caligrafia mais ranhosa do mundo. Raramente consigo ler aquilo que escrevo. :(

Black Cat disse...

Estamos à procura de contribuidores para o blog. Alguem interessado?

http://sevenblackcats.blogspot.com/

sejam benvindos

cap disse...

A Vanus já disse o essencial.
Também eu poderia queixar-me de alguma coisa, falta de comentários, por exemplo, mas não o faço: se eu não comento em lado nenhum (praticamente), como posso esperar que mo façam a mim?
Se tenho saudades daquela fase de "chat diário em meia dúzia de blogues"? Claro que tenho, mas sei que é uma fase que passou.
Depois, há sempre aquela possibilidade de escrever quase que para si próprio, sem mais nada (como alguns daqueles chats).
Tens 3 anos disto? Ok, eu tenho 4 e já deixei de me preocupar com esses detalhes.

Carpe bloguem, 'pariga! :)

maria_arvore disse...

Desculpa chegar atrasada ao chat mas ando a dedicar muito tempo ao sono e descanso.
E concordando com o que a Vanus expressou logo à entrada sempre digo que a meu ver, isto dos blogues é como sexo: só vale a pena quando estamos para aí virados que a toda a hora e todo o instante também cansa.
E quando já temos uns anitos disto não vale a pena estar sempre a pensar no orgasmo porque já sabemos que quanto mais pensamos nisso mais demora a acontecer. ;)
Don't worry, be happy!:))))

Du disse...

Eu gosto de escrever a ponto de sentir necessidade... Mas só escrevo quando tenho vontade (quase todos os dias aqui), como fragmentos de meus pensamentos. Talvez eu nem possa chamar de diário, mas é como se fosse, ao menos pra mim.

patologista disse...

Como sabes tb eu me cansei. E O Propriedade Privada fechou. Mas agora encontrei outra fórmula (nada de novo, anão ser para mim) e voltei com outra cara.
Aparece para ver. E entretanto, faz uma pausa, respira fundo, e volta qd te apetecer.

Erecteu disse...

O 11 de Setembro podia ter sido, para mim, o fim do mundo mas não foi.
Por acaso foi o dia em que comecei o "com menta" e, pelas mesmíssimas razões que invocas, podia ter sido o dia em que acabava com ele, mas não foi. Porquê?
Por falta de não sei o quê! Alternativa talvez... ou porque gosto de "tu" e há muito que nã te dizia nada. Coucú, tá?
Bjs

Uxka disse...

Ia comentar mas não vale a pena, está tudo dito.
Apesar de aparecer 1 vez de dois em dois meses gosto muito disto aqui. A vida já é (ou tornamo-la?) complicadita q.b., não vale a pena estender a "complicação" até aqui.
Beijos

linfoma_a-escrota disse...

isto inda mal começou e por favor nao vale a pena escrever por obrigação enqunto nós cá andarmos a moral e os bons costumes estarão assegurados :)

www.canalfodasse.blogspot.com

WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

vague disse...

Estou de acordo com a Vanus (q acertou na mouche, acho q é assim q se deve encarar isto) o Cap e a Mary Tree.
Assino por baixo e cada um na sua, se assim nos apetecer. Eu, por ex, ando muito umbiguista :)
beijo, Hipinha*

Hipatia disse...

Obrigada a todos.

(Ainda não tenho respostas...)

Anónimo disse...

Mais Vozes

A escrita é apenas o pensar em alto que tu referes. Como nunca pararás de pensar, certamente encontrarás sempre algo que te apeteça referir, elogiar ou criticar.

O teu blog é uma referência para mim, porque gosto cada vez mais da maneira como pensas em alto. E a tua voz é tão bonita que espero sinceramente nunca deixar de ouvi-la.
cachucho | | Email | Homepage | 09.20.07 - 9:40 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Como se chama o sitio onde tiraste este boneco ?
São 5 da manhã , vou dormir mas prometo voltar qualquer dia
frogas | | 09.29.07 - 5:02 am | #

--------------------------------------------------------------------------------

Então ó miúda, continuo há espera do próximo texto
cachucho | | Email | Homepage | 10.02.07 - 7:20 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Obrigada, meninos
Hipatia | | Email | Homepage | 10.23.07 - 10:32 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Gosto do sitio
frogas | | 10.26.07 - 12:47 am | #

--------------------------------------------------------------------------------

E eu gosto que gostes
Hipatia | | Email | Homepage | 10.29.07 - 2:46 pm | #