2006-12-14

A fúria da tesoura


(mas não te preocupes muito, loiro: ainda sobraram alguns caracóis…)

Estava eu naquela minha sina anual (já com o prazo expirado) de dar um jeito à peruca e entrando (como de costume) numa infrutífera negociação com a tesoura (e a navalha! desta vez até de navalha lhe deu!) em mão alheia para um qualquer tipo de acordo quanto à quantidade de cabelo que deverá sobrar e aquele que um qualquer degenerado zeloso quer extirpar do meu couro cabeludo, quando me apercebo finalmente do porquê de tamanha sanha sobre a minha cabeleira.

Do meu lado direito, sentava-se uma ex-rendimento mínimo qualquer, talvez agora casada com um futebolista e, portanto, munida de forte mau gosto e farta carteira, que se entretinha a espalhar extensões loiras num cabelo já pintado de um loiro acinzentado de inenarrável textura, distraída a contar as pedrinhas coloridas que lhe enfeitavam a camisola, as calças, o cinto, as meias e até as botas;

Do lado esquerdo, estava o Zé Pimba, t-shirt vermelha e laranja, argolinha de oiro com brilhante na orelha, cabelo já grisalho e a escassear, que punha extensões de maneira a ficar com aquele ar de motoqueiro de Sachs que empata e fode o trânsito ao Domingo;

Mais lá à frente, apresentam-se duas manas jaquinas, uma de bota-galocha rosa-choque às florinhas, a outra com umas botas daquelas que parece que calçamos o pequinois (como as que a
Luna também gosta muito, não sei se estão a ver…), cujo objectivo na deslocação ao Salon era… extensões, obviamente!

Por fim, chega uma velhota enrugada, cabelo pintado de lilás e eu já temo o pior, imaginado extensões capilares (a cinco euros cada, parece) de um qualquer verde bisga, para estar de acordo com o mau gosto geral. Mas não: afinal só queria fazer as unhas e escolheu um verniz bege. Até sorri para a velha!

No entretanto, percebo finalmente porque e como desapareceu tanto do meu cabelo: já ninguém quer cortar; os cabeleireiros não têm cabelos para cortar; só há gente a querer implantar madeixas e depois dar um jeitinho.

Ou isso, ou está tudo a preparar-se para a Festa do Azeite, onde "só entra quem tiver peúga branca".

Raizosparta a todos! Estou outra vez careca!

31 comentários:

vague disse...

Estás gira! ;)

maria_arvore disse...

Caramba, Hipatia!
Quando é que te decides a seguir as modas em vez de ter bom gosto próprio?...
Os prestadores de serviços estéticos não estão preparados para pedidos exclusivos e ainda te metes em trabalhos se algum deles é de repente acometido por súbito desfalecimento devido a sobrecarga eléctrica.

Agora, depois de te ler,reconheço que os salões de cabeleireiro são material de primeira água para textos humorísticos. :)

espumante disse...

Olha... um olho bonito
:)))

Hipatia disse...

Para bem do meu ego, não queres reformular a frase e dizer que eu sou sempregira?

eheheh

Beijo!

Hipatia disse...

Tu não vais acreditar no que me aconteceu, Maria Árvore! Tu sabes aqueles esquentadores estreitinhos que antigamente eram comuns por cima das portas da casa de banho? Pois entalaram-me a cabeça numa maquineta com três dessas tretas para a tinta secar, antes de começar a razia de tesoura e navalha. Por isso, quem se sujeitou a sobrecarga eléctrica foi aqui a je. Até acho que posso ter queimado algum pintelho ao Tico ou ao Teco, bailhamedeus!

Quanto aos cabeleireiros, nem imaginas como fico contente por só lá pôr os cotos uma vez por ano :)))

Hipatia disse...

Pois. O postiço é o outro :P

E não gostaste dos caracóis?

corpo visível disse...

.
abaixo as extensões e a quem as apoiar! (risos)
.

Hipatia disse...

E mais vale não te chegares ao Chic amanhã. Devem estar lá todas ;-)

Luna disse...

Expliquem-me como se eu fosse muito burra:
porque é que se fazem extensões? Não é mais fácil e barato deixar crescer o cabelo?

Lisa disse...

Ah, as belas extensões, aqueles pedaços de acrílico pendurado do couro cabeludo e que depois vão descaindo e caindo sobre os ombros das felizes (e dos felizes) detentores! Ah, que natural, bonito e barato!

Odeio, pá. Nota-se à brava, é o capachinho dos tempos modernos, e o cabelo fica esquizóide.

Vá, ânimo, que estás gira de certeza ;)
Bora criar a associação "cabeleireiro só em estado de necessidade"?

Bastet disse...

Tás giraça de certeza, ó miúda! Tens um cabelo tão catita, a ti aposto que não te dizem que quando acordas és parecida com a Leopoldina... :/

Beijos ó careca do Norte!

Miguel Marujo disse...

Comentário suficientemente ambíguo para não levar nas orelhas: isso não se faz!

ela anda a partir pedra e eu nas tintas disse...

Você é linda .....
Olha olha ...e eu queria tanto que a minha menina fosse cabeleireira ,tinha futuro garantido . é teimosa a gaiata ...

Anónimo disse...

o meu tá maior que o teu!
que mania a tua de te deixares escortanhar e depois vires para aqui barafustar!
faz como eu, não vais lá nesta altura do ano, a malta enrola-nos sempre com cantigas
;-)*

Gaivina disse...

Podes crer, Espumante, um verde lindo e profundo.

Hipatia disse...

Eu diria que sim, Luna. Mas é como as botas, não é? Adianta mesmo dizer alguma coisa?

Hipatia disse...

É que se fica mesmo a notar, não é, Lisa? Não só sou eu que sou esquisita. Aquilo fica com o ar estranho, porra. E que mania esta dos homens agora! Pensei que ao menos eles tivessem juízo suficiente para aguentar com a careca. Será que nunca ouviram que é dos carecas que elas gostam mais?

E olha que essa da associação... Não posso é dizer à minha mãe, ou sou deserdada de vez :))

Hipatia disse...

LOL, Bastet. A tua nica não mede mesmo as palavras. E, como é óbvio, nem exagera nem nada :)))

O teu já cresceu desde a última chacina?

Beijos

Gaivina disse...

Eu estou a ficar bem careca... :o)

Hipatia disse...

Eu nunca dou tau-tau nas orelhas, Miguel. Se era por causa delas que estavas preocupado...

;)

Hipatia disse...

Mas para que queres tu que a gaiata vire cabeleireira e depois passe o santo dia em pé? Diz-lhe para ser enfermeira :)))

Hipatia disse...

Mas pelo menos, Jaquelina Pandemónio, só me queixo uma vez por ano ;-)

(queria estar bem para os jantares de Natal, obviamente)

Hipatia disse...

Obelá, oh gajo careca, queres-me fazer corar? Agora vai toda a gente acreditar que tenho dois olhos iguais :)))

Gaivina disse...

Faço questão de cortar sempre o cabelo num estabelecimento caseiro, aqui no bairro modesto onde vivo... Ajudo à parca economia local.
Não tem nada que saber:
-"Olá vizinha! Pente 1, por favor."
E oiço todos os mexericos, dos curiosos aos chatos, para que não me sinta tão "Marciano" lá na minha zona.

Hipatia disse...

Por aqui, vão escasseando desses cabeleireiros à moda antiga. E os que sobram estão especializados em cortar, pintar e pôr laca nas mesmas cabeças há demasiados anos. E sabes que eu, como quase toda a gente que nunca pergunta nada, acabo por saber sempre os mexericos à mesma sem precisar ir ao cabeleireiro :))

Anónimo disse...

para ser enfermeira??!!
cada vez me convenço mais que te drogas,minha.
só pode...ou então só frequentas clínicas de seguros...só phode...
:o/

ela anda a partir pedra e eu nas tintas disse...

jaquelina empresta ai 1 de ultra levure que já esgotas te a da farmácia e eu kakakakakaka

Hipatia disse...

Estava-me a meter contigo, Jaquelina Pandemónio ;-) É que se é para estar em pé o dia inteiro (como as cabeleireiras) que ao menos tenha uma profissão que eu não insulte :)))

_____

Claire, tem lá cuidado com as pastilhas :))

ela anda a partir pedra e eu nas tintas disse...

Ultra levure em pastilhas ???
só para aguentar a risada ; )))
KA guedelha me da caganeira opssss

Hipatia disse...

Era um trocadilho, mas não me saiu nada bem, lol

Beijo, moça :)

Anónimo disse...

Mais Vozes

E o frio nazorelhas, hum? :-p
Jorge | Homepage | 12.15.06 - 7:12 am | #

--------------------------------------------------------------------------------

Vou ter de arranjar maneira de as manter quentes. Sugestões?
Hipatia | Homepage | 12.17.06 - 1:41 am | #