2009-06-02

Mau feitio

Sim, ocasionalmente também tenho um.

E depois?



21 comentários:

Bartolomeu disse...

well...it's better than have any!!!
Um "tipo" encontra um amigo e vão a um bar "emborcar" umas bejecas. O amigo nota-o diferente, acabrunhado, distante e pergunta-lhe o que se está a passar.
Depois de alguma relutância, ele explica ao amigo que está com um problema de consciência. Que está a ter um caso com uma colega de emprego, mas que tambem gosta da mulher e que sente a consciência pesada por andar a engana-la.
Então tens de tomar uma atitude, pá, responde-lhe o amigo.
Eu sei mas, não consigo acabar com a minha colega, que é um espectáculo de mulher e não encontro coragem para confessar o caso à minha.
Fazes assim, diz-lhe o amigo: Chegas a casa beijas a tua mulher ardentemente, começas a despi-la e a provocar-lhe cada vez mais desejo, quando perceberes que ela já está rendida, leva-la para a cama e fazes amor com ela, como nunca fizeste até hoje, quando perceberes que ela está em extase, dizes-lhe rápidamente que tens outra. Vais ver que ela nem nota e assim, alivias a consciência.
Boa ideia, não tinha pensado nessa solução, vou já tratar disso!
No dia seguinte voltam a encontrar-se mas o "tipo" continuava cabiz-baixo como no dia anterior.
O amigo preocupado, tenta saber se o "tipo" tinha seguido à risca as instruções que lhe dera e se o conselho não tinha produzido efeito.
Então o "tipo" relata o ocorrido: Sim pá, fiz tudo tal e qual me ensinaste. Até comprei um ramo de rosas pelo caminho, para tornar a coisa mais romântica...
E então?
Então que quando ela já estava toda maluca, a torcer-se de desejo e a suplicar-me, fode-me, fode-me, eu disse-lhe: querida, eu tenho outra!
E então!?
Ó pá, ela entre gemidos gritou-me desesperada, mete-me as duas cabrão!!!

Maria disse...

Tinha qualquer coisa para comentar sobre o post mas, depois de ler o Bartolomeu, baralhei-me toda (para não dizer que me mi..toda de tanto rir), não é defeito, é feitio!!!

Bartolomeu disse...

Claro que não se trata de defeito nenhum Maria, podes dormir descansada.
Até poderia ser um problema de canos rotos, mas é como tu dizes... é feitio... a racha está voltada para baixo e pronto, sempre ha um pingo ou outro mais atrevido que se escapa...
O essencial é que te tenhas divertido, quanto ao resto... nada que uma esfregona não resolva.
;)))

Maria disse...

Ah que alívio! Canos rotos - realmente seria muito mais complicado e dispendioso, ainda há dias paguei 15 euros à hora a um canalizador,julgo que uma embalagem de "lindor" ficará mais em conta....
Não volto mais (enquanto não chegar a dona da casa) e se não me lembrar o que tinha para dizer sobre:

"Mau feitio(...)E depois?"

Há já sei! -Depois, é seu e ainda bem que é só "um"!

(Fabulosa, desculpe ter ocupado o seu espaço para me por à conversa com o seu visitante Bartolomeu, mas não resisti ao seu humor, cheguei aqui através do "Pópulo" e voltarei se me permite.)

Hipatia disse...

Olha, Fab, mau feitio comigo é quase sempre :D

E, Bartolomeu, tu tem lá calma que qualquer coisa que precise ser direccionada na pontaria não pode ser uma obra prima nem do feitio nem no design :D

Bartolomeu disse...

Maria, perdoa-me a iniscrição... terás por acaso, a ocupação profissional de médica?
É que, pela visita tão breve...
Pela mnha parte e não querendo utilizar abusivamente o espaço destas simpáticas anfitriãs, teno de te dizer que adorei trocar estas breves frases contigo.
Daí, voto na tua revisia, breve!

Bartolomeu disse...

Tens absoluta razão Hip, já diz o refrão popular «nem tudo o que luz é ouro, nem tudo o que marra é touro».
Era quase imperatio que desse um toque pessoal à "coisa"... prácertar!!!
;))

Hipatia disse...

Maria, és sempre bem-vinda :D

Eu cá acho que a Fabulosa vai gostar muito desta caixa de comentários, eheh. Não é, Fab?

Quanto a ti, Bartolomeu, não abusas abusando: os comentários servem para isto também e eu gosto mesmo de uma caixa de comentários como esta, bem animada e com o "fio" a correr solto. E é "prácertar" obviamente. Lá virá o dia em que nem direccionando, mas acho que não é para já :D

Bartolomeu disse...

Dizes tu que não é para já, imbuída desse espírito qu teimas em querer convencer-nos ser de mau feitio, mas que me soa a algo diferente, tipo: senhora do teu nariz mas, com um coração de manteiga... aromatizada.
Mas sabes... em minha opinião já nada é seguro nos tempos que correm. Daí, tento-me de novo a citar um refrão popular: «Morra Marta, morra farta»
Quécumo diz um amigo meu... sum gajo deixa de tocar... o violino desafina-se...
;)))

Hipatia disse...

LOL! Manteiga aromatizada?

E, não, já nada é seguro. Nem sequer a manteiga ;-)

Mas farta parece-me bem. Viva a fartura, mesmo com violinos e música pelo meio :D

Bartolomeu disse...

É verdade! já nem a manteiga. A última que se conheceu com um grau aceitável de segurança, foi inteiramente consumida pelo Marlon Brando, em Paris. Mas, lá está! outros tempos, outros costumes, outras realidades...

Hipatia disse...

Eheheh. Eu teria antes de falar em chapéus, acho: o da loira que agora não lembro o nome a dançar o "You Can Leave Your Hat On" para o Mickey Rourke. E acho que não tinha manteiga…

Maria disse...

Obrigada Hipatia pela sua simpatia!
Prometo não abusar, nem arriscaria, o respeitinho é muito bonito e o seu "nome" é uma referência!

Bartolomeu, não sou médica e recorrendo ao ditado popular (vendo que aprecia o estilo) digo "Mestre em todas as artes, burra em todas as partes" ou seja, diletante. Não tenho blogue, mas pode consultar o meu Perfil de "blogger", aliás, eu antes de meter conversa consigo, espreitei o seu e logo que vi o seu "clip" áudio, que não se ouve, mas quem escolhe "Supertramp" é pessoa em quem se pode confiar!
Ah, outro refrão, referindo "fartura", este é de autoria de um amigo meu, que é um bom garfo e diz: "Antes faça mal que cresça"!
E eu disse que não ia abusar....
Uma boa noite!

Bartolomeu disse...

Profetizo que os comentários a este post, que já deixaram de o ser, não irão acabar, assim continue a existir a energia que alimenta os computadores.
;)
Pois, percebe-se algum fetiche por chapéus na exigência que o Mickey expressa, mas afinal, o que seria a vida sem um pouco de sal?
Um lago de águas estagnadas, imagino. Algo muito próximo àquele filme do Hoody Allen que já não me recordo o título (sou um cabeça de alho xôxo)mas cujo argumento ficcionava a vida na terra no futuro que era (ou será) senão me engano nas datas, lá para 2010, ou algo do género. No filme, estrei-se uma máquina que aparece na sala de estar como se de um sofá se tratasse, a que é dado o nome de orgasmómetro. Tem a função de fazer vir-se quem a utilize. Funciona ao nível da indução de estímulos cerebrais, e possui uma enorme vantagem. Não é necessário colocar moeda... é à borlex... melhor que isso, só uma ilha no pacífico povoada de palmeiras e mulheres... que saibam pescar. Tenho ouvido contar que o pessoal dessas ilhas confecciona uns pratos de peixe, acompanhado de coco ralado que são uma ralação...
lololol
(isto hoje está lindo, está está... para começar o dia...)

Bartolomeu disse...

Maria, minha jovem amiga.
Não conseguiste ouvir o "Give A Little Bit" dos Super?
Estranho...
Mas como tudo, tambem isso tem remédio, podemos combinar um encontro e eu canto o tema para ti.
Hmmm?
Quanto é que te pode custar uma consulta no otorrino!?
Depende, se não tiveres convenção com um sistema ou um seguro de saúde, poderá custar-te €80, ou 90.
;)
Olha, o teu amigo
Qual amigo?
Este, este aqui, eu!
Ah, pronto.
Bem, como ía dizendo antes de me interromperes a fala. O teu amigo cresceu a ouvir supertramp, pink floyd, cat stevens, bob dylan, genesis,janis joplin e outros, para não me tornar exaustivo.
E, a tua alusão à qualidade da minha escolha, constitui para mim motivo de orgulho, apesar de um lugar comum.
Tenho pensado bastante na influência que a musica opera na formação das sociedades e das gerações e concluo invariávelmente que o mundo actual está mais necessitado de uma nova corrente musical, do que de um nova corrente política. Se bem que uma coisa parece não conseguir dissociar-se da outra. Pelo menos tem sido assim ao longo da historia da humanidade.
;)

Fabulosa disse...

Bart, Maria, Hip, eu nem sei se deva comentar os vossos comentários, dada a conversa animada que se gerou entre vós.... mas cá vai...

Fabulosa disse...

Não. Não vai. =)

deep disse...

Todos temos direito a usar o nosso mau feitio de vez em quando! Até porque, muitas vezes, há pessoas que merecem levar com ele!

Bom resto de semana. :)

Fabulosa disse...

deep, és cá das minhas. é exactamente isso que eu penso. =)

Hipatia disse...

Só me lembrei depois que a tal cena com o Mickey afinal não tinha chapéus, lol. Deve ser à conta da música - de que me lembro bem melhor - do que propriamente do filme, que sei que fez sensação e já nem me lembro da história. Mas também parece que nunca foi popular pela história, lol.

E tem lá cuidado com as mulheres pescadoras: assim como assim, elas costumam desenrascar-se lindamente sozinhas e ainda acabavas era de isco na ponta do anzol. Aos pedacinhos, para durar para várias pescarias :D

Hipatia disse...

Fab, não te sabia tão amarelinha. Então não vai? Ué!...