2009-06-08

Quer-me parecer...

... que a abstenção nas eleições europeias de ontem se deve ao facto de o país (quase) inteiro ter resolvido ter esta semaninha de férias. (Eu cá, cumpri o meu dever cívico logo pela manhã.)
Também me quer parecer que esta vai ser a semana menos produtiva de sempre. Menos para os centros comerciais algarvios. Sim, porque a malta que quis ir para a praia (pelo menos hoje) não levou com tempo de jeito. E o que se faz em dias assim? Dá-se um divertido* passeiozito no centro comercial. Eventualmente, quiçá, lá se há-de comprar alguma coisa.
E quer-me parecer outra coisa. Como os leitores deste blogue estão todos de férias e/ou nas compras, não vou ter cá ninguém para comentar, por isso posso dizer as merdas que eu quiser. Certo?

*ironia, santa ironia


7 comentários:

Emiele disse...

Nã, nã...
Eu hoje e amanhã ainda estou por cá!
Mas de 4ª em diante também vou fugir e nem vou postar nadinha, contra o meu costume.
Já decidi. Fé-ri-as to-tais ate do blog!

deep disse...

Pois eu também fico por casa... a trabalhar! Eventualmente, se o tempo mo permitir, darei um saltinho ao último dia da Feira do Livro do Porto.

Bons feriados! :)

JoãoG disse...

Certíssimo, Fabulosa, diga as merdas que quiser, principalmente as que nunca diria se aqui estivesse aquela sua colega de blog (agora não m'ocorre o nome), porque vou trabalhar toda a semana que nem um cão. Chuif!

I. disse...

A menina pode dizer as merdas que quiser sempre. Sempre, ouviu? Eu sou muito solidária com pessoas que dizem as merdas que lhes apetece, e ainda com as que estão a trabalhar hoje ;)

Rosa disse...

A abstenção será sempre alta nas eleições europeias, independentemente do mês, do dia e da hora. Pelo menos enquanto os candidatos se limitarem a debater (mal e porcamente) os assuntos nacionais.

Anónimo disse...

E porque é que o simplex não chegou às eleições? Por motivos profissionais não posso deslocar-me à terra onde estou recenseada. Não acho justo que por isso não possa votar. Ainda por cima, quando sou trabalhadora do estado e é ele que me obriga a ir para longe. Não compreendo que as novas tecnologias e o tão apregoado choque tecnológico ainda não me permita votar em qualquer ponto do país.

Fabulosa disse...

Emiele, se estiveste pelo menos segunda e terça estás perdoada. ;) E já sei que a partir de quarta não vale a pena lá ir espreitar... ehehe!

deep, a feira do livro? Excelente ideia! Bons feriados para ti também e que o tempo te permita ir espairecer à feira! =)

JoãoG, ai, que a Hipatia não te oiça, ehehe!
Olha, eu não passo a semana toda a trabalhar porque tive a sorte de ter os feriados livres, mas há colegas minhas que lá estarão. E sexta lá vou eu outra vez que isso das pontes é luxo só de alguns. Bom trabalho e boa semana. Não há-de ser nada! ;)

I., o que tu foste dizer... pronto, agora é que vai ser... vou partir a loiça toda. Vou dizer tudo. TUDO. Vai ser do catano! ;)

Rosa, também penso dessa maneira. Querem cativar os eleitores, dizem que estas eleições são tão importantes como as outras, mas depois não mostram às pessoas o que é que se debate na União Europeia, nem que tipo de decisões tomam aqueles que elegemos para nos representar. Eu votei. Sinto-me satisfeita por cumprir o meu dever. Mas de facto a percentagem da abstenção foi uma coisa... =P

Anónimo, essa questão é muito pertinente. Conheço pessoas nessa situação. Já se deviam ter encontrado métodos cuja fiabilidade permitisse o voto de uma pessoa em qualquer ponto do país. E assim, quer uma pessoas fosse de férias, quer estivesse longe por motivos profissionais ou outros, poderia cumprir sempre o seu direito/dever cívico. =)
O simplex? Caga nisso. É melhor uma medida mais... concreta. ;)