2007-02-02

Silêncio



Yo que crecí dentro de un árbol
tendría mucho que decir,
pero aprendí tanto silencio
que tengo mucho que callar
y eso se conoce creciendo
sin otro goce que crecer,
sin más pasión que la substancia,
sin más acción que la inocencia,
y por dentro el tiempo dorado
hasta que la altura lo llama
para convertirlo en naranja.

Pablo Neruda - Silêncio

(fui...)

33 comentários:

marta disse...

Nem sei o que é mais bonito, se a imagem, espectacular que tanto me tocou, se o poema maravilhoso do Neruda.

marta disse...

Embevecida não me apetece sair daqui.

cap disse...

MAJ-BAMG?
Ou fds? :)

maria_arvore disse...

Dar acção à língua mas voltas, não é?... ;)

Hipatia disse...

Obrigada por gostares, Marta :*

Hipatia disse...

MAJ-BANG, Cap. A minha "alma gentil" não tem mais nada para acrescentar. Acho que, no fundo, nunca foi assim tão gentil...

Hipatia disse...

Só cá vim responder e pôr apenas este texto na primeira página, Maria Árvore. Dois anos e meio em fuga é muito tempo. Não tenho nada novo para dizer :(

deep disse...

De vez? Não quero acreditar!...

Gostei do poema. Espero que não seja a tua última partilha.

Boa semana.

patologista disse...

Então? Bate-se assim com a porta, sem avisar? Que raio de democracia é essa?
Faz favor de voltar, mesmo que daqui por algum tempo.
E é mentira! Tu tens sempre alguma coisa mais para dizer, que vale a pena ouvir.
Beijos.

marta disse...

Vais embora? a sério?
Tens um blogue de uma qualidade imensa, que apetece sempre visitar.
Tão lúcido.
Beijinhos

claire disse...

Um silencio de morte :( ou um silencio antes da criação ;) ???

TheOldMan disse...

Se não te importas, Hipatia, devido à minha provecta idade vou esperar sentado.

;-)

Sofia disse...

Será que desta foi a sério?...
Por aqui te espero
Beijjinho

maria_arvore disse...

Hipatia,
não queres fumar um cigarro?... ;)

patologista disse...

Hello? Está aí alguém?

cap disse...

Desculpa, mas essa "alma gentil" não teve piadinha nenhuma!
Podias arranjar uma desculpa melhor, tipo que ias viver pró estrangeiro, onde não há net; ou que te tinhas oferecido como voluntária para ir medir o tamanho ao Plutão. Agora, uma voz em fuga silenciada? Onde é que já se viu?

(não queiras ver-me zangado!...)

I. disse...

Que não tenhas nada para dizer agora, para já, neste momento, tudo bem. Que faças uma sestinha, um soninho descansado e tal, tudo bem.
Agora para sempre é muito tempo, e eu cá não m'acredito. Não quero acreditar. :(
Vais, mas voltas, e a gente por cá espera.
Abracinho!

corpo visivel disse...

.
kaput?
.

Luisxduverge@hotmail.com disse...

Não sei como te sentes, mas não podia ficar calado, este post é fantástico.
Falta apenas um pouco de ti ...como são os teus silêncios ?
Um beijo Hipatia ...em silêncio.

maria_arvore disse...

Vim ver se já tinhas dormido o teu soninho de beleza. ;)Ou copiando alguém tenho de ameaçar que não te deslinko?;))
Tu até numa curva da estrada te lembras de algo para postar ou quando distraidamente dás um encontrão a alguém na rua e não tens nada para dizer?... ;)

Uxka disse...

Só não vás de vez.
Até ao próximo post.

Bastet disse...

Esta Terra em que vivemos é circular e por isso o ponto onde a fuga começa será aquele onde acaba. Cá te espero na volta. :)***

SoNosCredita disse...

bem... lindo!

Hipatia disse...

Obrigada a todos pelas vossas palavras.

O Gaivina prometeu ir mantendo isto a ver se me dá vontade de voltar.

Se der, prometo que volto :)

Noite disse...

Brincamos, ó quê? Não tens mais nada que dizer?
E depois do que nos habituaste esperas que acreditemos???
Anda lá, não te convertas. Volta. Pleeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeease!!!!!

marta disse...

Venho cá espreitar todos os dias se por acaso, para minha sorte, apareceste.
A sério que te fartaste? Não será desta campanha acabrunhante?
Beijinhos

Fausta Paixão disse...

uma pessoa fica ausente uns dias e depois dá assim com o nariz na porta!!!!

... então até logo. acho que te faz bem descansar um pouco. isto absorve e a gente cansa-se de puxar pela imaginação. mas... como qualquer vício... depois volta!
beijinhos da elipse e da prima.

espumante disse...

vou fazer como o Old Man, vou-me sentar porque sei que voltas.
Se não voltares nunca mais escrevo a palavra urinóis...
:)
E é a terceira vez que escrevo o comentário e ele não publish porra nenhuma
:)

filipa disse...

não gostei,


fico à espera
em silêncio...

Erecteu disse...

A Maria-arvore leva-me pela mão a muito sítio. Através dela tenho conhecido grande parte do que conheço deste planeta. Ando por aí como que dançando, arrastado pelo salão, sem saber dançar. Ela sabe e eu preguiçosamente limito-me a segui-la, deliciado.

Hoje dou comigo a bater em duas portas com o dizer:

NÃO VOLTO JÁ

Assim mesmo, seco. Nem "desculpe o incómodo". Pelo menos isso diz a EDP à medida que vai fechando os escritórios por esta banda.

Coube-me vir dar com a Hipatia nestas circunstancias. Já cá poderia ter vindo se tivesse ido ao profile e dali até aqui. Não aconteceu, foda-se.

E se eu te pedir, com jeitinho, só um bocadinho. Experimenta, até pode ser que fiques a gostar e... fiques, anda lá, tá?

Hipatia disse...

Pelos Deuses! Vocês fazem com que qualquer tentativa de afastamento se torne realmente difícil!

Obrigada a todos!

gaivina disse...

Porra! E eu tenho que ficar a tomar conta da Casa da Voz das Palvra? Eu que sou homem e desjeitado? Não é justo!

Anónimo disse...

Mais Vozes

No puede ser.
É só o que me ocorre.

Ricardo Garcia | Homepage | 02.05.07 - 2:18 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

foste-te... mas vens-te?
cá te esperamos*
fábula | Homepage | 02.05.07 - 5:35 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

A ver...

Obrigada aos dois.
Hipatia | Homepage | 02.07.07 - 11:49 pm | #