2007-03-01

Todos os caminhos...


aqui

Em tempo de Fantas, é certo que o Metro facilitou a minha vida. Pena é ainda não terem tratado de dar luz verde às linhas em falta, nomeadamente a que me vai permitir (num dia que me parece cada vez mais distante) dispensar o carro ao longo de todo o percurso até ao centro da cidade. E talvez o Porto se ressinta – demasiado vazio e deserto tanta vez nos horários pós-laborais – da confusão que é a tal da intermodalidade e, mais ainda, dos preços do que deveria, de facto, ser a alternativa "limpa" a este querer ainda viver esta cidade preciosa sem recorrer a alternativas poluentes.

10 comentários:

Anónimo disse...

A ideia épositiva. oxalá vá avante com celeridade.

rouxinoldebernardim.blogspot.com

marta disse...

menos poluentes, mais rápidas e mais confortáveis, digo eu.

Toze disse...

Tu nem me fales em Metros rapariga. Passo 2 horas e meia por dia dentro deles !!! Xiça...

Olha lá, e o Desafio !?

Beijo :)

Sofia disse...

E eu no Porto e sem tempo para Fantas... quanto mais metro
(pode-se pedir aqui por um clone? ;))
Deixa lá, um dia destes o metro chega a todo o lado
Beijinho

Hipatia disse...

Seria, Rouxinol, se não houvesse sempre uma concentração excessiva de OTAs e afins, ficando o investimento noutras zonas do País à espera que acabe a política de apertar o cinto.

Hipatia disse...

Claro, Marta. Tem de haver alguma forma de convencer as pessoas a largarem o carrinho na garagem.

Hipatia disse...

E preferias um autocarro apinhado, aos soluços por entre o trânsito da Invicta, Tozé?

(o desafio está à espera que esta semana passe e eu volte a ter tempo para andar por aqui)

Hipatia disse...

Deixa que também tenho pouco tempo para o aproveitar: no meu circuito habitual, não há alternativas ao carro, até porque o trânsito é de loucos e só conhecendo atalhos uma pessoa consegue chegar a algum lado a horas, sem ter de sair de véspera.

Um clone também me dava jeito... quando descobrires onde arranjar, avisa :D

maria_arvore disse...

Julgo que largar o belo do carrinho poluente também passa por uma grande campanha de sensibilização mas, adiante que sem existir o Metro a cobrir efectivamente as necessidades nenhuma ideia funcionará.
E claro que o investimento governamental canalizado para aeroportos, tvg's e coisas grandes de encher o olho retira dinheiro para melhorar a qualidade do quotidiano.
Como se não bastasse julgo que Câmara do Porto tem algumas dificuldades em estugar o passo... ;)porque Almada vai ter um Metro de superfície já este ano...

Hipatia disse...

Não é a Câmara do Porto, Maria Árvore, mas sim a Área Metropolitana do Porto. O Porto cidade/concelho está já bastante bem interligado. Mas o Porto vem a perder há anos moradores para os concelhos limítrofes, já que a cidade está de facto espartilhada e não tem mais para onde crescer. Mas porque há tanta gente a fazer transbordos diários entre Matosinhos, Maia, Valongo, Gondomar, Gaia e a cidade do Porto, há mesmo necessidade se alargar a cobertura de metro e pô-lo a funcionar de forma mais barata e eficiente entre estes concelhos. Isto para não falar da Póvoa e ainda mais a norte; ou a sul, porque mesmo que Espinho até já pertença no mapa a Aveiro, não me parece fazer sentido deixar de arranjar cobertura de metro até lá.

Um mouro que esteve cá em cima há um par de semanas e que foi andar de metro pela primeira vez, chegou-me surpreendido: isto até anda bastante por baixo do chão e é limpo e arejado. E é mesmo! Agora só falta manter limpo e continuar a fazer mais limpo para que o Porto passe a ser uma cidade verdadeiramente arejada.