2009-09-29

À espera de ser surpreendida.


aqui


Depois do filme todo nos pasquins, do silêncio, da demissão do assessor, depois de tudo o que disse e não disse e, especialmente, depois das consequências que teve na campanha eleitoral, por mais que me esforce não consigo imaginar o que possa dizer hoje que me convença.

4 comentários:

Paulo Abreu e Lima disse...

O meu palpite vai para... decidiu-se divorciar da sua Maria, daí as escutas :P

Hipatia disse...

Também pode ser sobre o estatuto da Madeira ou a forma com em Portugal continental parece que é tudo doido só porque não se faz o que o maior doido de todos acha que os cubanos deviam fazer.

Agora (mais) a sério, vou mesmo ouvir o PR. Fujo de qualquer altura em que o senhor abre a boca, que não há cu para aguentar com aquela cara, aquela dicção, aquele ar de professor primário de antigamente. Mas hoje lá vou estar a ouvir. E tentar perceber o quê, porquê agora, que coelho consegue (ainda) tirar da cartola. É que já não importa, não é? Seja qual for a explicação, ou alegação, ou até mesmo acusação, tudo parecerá fora de prazo.

continuando assim... disse...

e não é que não disse nada!!!

lool

bj
teresa

Hipatia disse...

Que ideia! Disse cada coisa e exactamente o seu contrário :D

Também foi bom saber que precisa avisar em comunicado ao País que pensa. É que ultimamente eu já andava desconfiada que podia haver ali um qualquer reumático neuronal ;-)