2008-03-21

Um desafio


aqui

Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do mar se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades

Sophia de Mello Breyner Andresen - Exílio



No Dia Mundial da Poesia, deixo-vos um desafio: um poema pela Paz e pelo Tibete.

É lamechas? É pois! Mas quem quiser pode participar nas condições do costume.

8 comentários:

maria_arvore disse...

Ai mulher que agora é que me entalaste!...

É que até adiro ao tema e gosto de desafios mas... só faço versinhos de pé quebrado e do mais piroso gosto. :(

Cristina disse...

sem poesia nenhuma, mas com carinho, uma Boa Pascoa, mimos, e doces. Muitoooos :)

Hipatia disse...

Não era preciso fazeres um poema; bastava escolheres um como eu fiz :)

Hipatia disse...

Igualmente, Cristina. Uma Pâscoa doce :)

vague disse...

ó quase bébé, eu adiro até porque não assinalei o dia da Poesia. sobre a Paz? deixa-me ver

vague disse...

já está.
bj,
até amanhã:)*

Hipatia disse...

Já vi o poema; não vi a imagem ;-
)

Paulo Vinhal disse...

Hipatia, aproveita bem essas férias. Escrevi um soneto à paz para o teu desafio. Se queres que te diga nem sei se é à paz ou à guerra. Envio-to já.

Beijos