2010-02-21

Diz-me com quem andas…


Fotografia © Miguel A. Lopes - Lusa

«Segundo disse fonte da organização à agência Lusa, estiveram presentes na manifestação "mais de cinco mil pessoas".»



Só me pergunto se aquela gente toda está confortável com o facto de, a partir de agora, ser confundida com os fascistas e neo-nazis que assentaram praça na mesma manifestação. Se realmente não se importam com isso. É que não acredito que todos sejam fanáticos, tirando o facto de terem visões fanáticas sobre quem tem ou não direito a casar-se.

6 comentários:

Paulo Abreu e Lima disse...

Aquela gente toda tem problemas 'identitários' ou sexualmente orientativos...
Isto só no foro freudiano!

Hipatia disse...

E os miúdos? Já viste para onde levaram os miúdos? Há coisas que não quero sequer perceber :(

I. disse...

Cá vai um interessante apontamento da minha pitoresca e excitante vida:

No sábado "deslarguei" o home no cinema (foi ver o lobisomem, não há cu), e fui fazer o meu passeiozito, que consistiu em ir por ali abaixo (picoas - baixa), que sempre são umas calorias que se abatem (não as suficientes). Ao passar no marquês estava a reunir uma piquena multidãozita, e eu a pensar "bolas que né preciso vontade para virem fazer manifs ao fim de semana, não devem ser stores nem fp's".
Segui avenida abaixo e estava a polícia a fechar o trânsito, sinal que haveria marcheta (eia, a militância) e eis senão quando, chegada à praça dos restauradores, vislumbro um palco montado. Entre turistas loiros e o comité de imigrantes ilegais e sem abrigo que pululam naquelas paragens, e olhavam para o cenário, aqui a menina também olha (sem abrandar muito a marcha, olha as calorias), e vê de um lado do palco um panito azuli com dizeres tais como "bisavô, avô, pai, filho, neto", do outro lado um panito cor de rosinha com os equivalentes femininos.
Vai daí o que é que a demente pensa? Que era uma manif da ilga ou coisa que o valha, a favor da adopção gay. Juro. Verdadinha.
(só à noite, depois de ver o telejornal, fui desenganada)

(o óscar de destrambelhada do ano, já)

(já agora: me mate inaugurou um belógue. não posso fazer pub no meu canto por causa cá de coisas, mas é aqui: www.aminhavidaeumafesta.blogspot.com. maldita a hora. ontem, cheguei a casa, e estava agarrado ao pc. e a loiça da máquina por tirar)

Hipatia disse...

E achas que o teu "mate" se zanga muito com o nome que lhe dei ali na lateral? (agora ficava bem aqui um boneco com ar de anjinho).

Agora, quanto à manif, não sei em que terra tens andado. Até eu aqui em cima sabia que os gajos se iam juntar. Nunca pensei foi que se dessem à misturada que por lá apareceu: será que não se importam se um dia uma das criancinhas que levaram tão afoitamente à manif lhes aparecer de suástica na testa? Pior, que farão se uma daquelas criancinhas - ainda demasiado novas para saberem o que é identidade sexual - lhes chegar um dia a casa a dizer que, afinal e coisa e tal, gostam do mesmo sexo? Ou vão antes obrigar os filhos a serem infelizes só para manter as aparências?

I. disse...

O nome tá joia, lol ;)

Eu raramente vejo telejornais, caem em cima do chegar a casa e jantar. E nem me passava pela cabeça que esse pessoal ainda insistisse. Quanto às crianças, caraças. A minha mãe ainda me levou uma vez à Festa do Avante mas, para além das rifas e termos andado séculos à procura do carro (é um clássico da minha mãe, e agora meu), não me envolvi em nada de relevante.
(se são famílias tããããão porreiras, haviam de arranjar alguém lá no meio que tomasse conta dos catraios, tipo a avó com varizes que já não pode estar4 muito tempo de pé)

Hipatia disse...

Ensinar o ódio e o preconceito não são - nunca foram - o caminho. E, por mais que respeite o direito daquela gente a manifestar-se (a liberdade é para todos, até os que a querem limitar aos outros, não é?) fez-me muita confusão ver miúdos ali no meio.