2007-01-12

Doces horas


O sexo dele aponta agora a Norte, fazendo eco dos retalhos de desejo partilhado e das formas exóticas que os gestos dela têm sempre para lhe despertar os sentidos. Ela brinca e ri, excitada, meia despida pelos dedos convulsos dele, coquete e feminina. Brinca com o corpo dele, brinca com o próprio corpo, aproxima-se e afasta-se... E por cada novo jogo, pela antevisão da audácia dela ao fazê-lo quase sofrer pela espera, ele sente o sangue correr acelerado, como a água das cheias de Inverno a galopar por entre o negrume da terra antes ressequida. A pele dela, branca como uma tela ainda virgem, parece pedir que os dedos, a boca, a língua dele, a preencham de cores quentes e de suor. E ele tem cada vez mais urgência naquela petit mort prometida, aquela morte santa de onde renasce cheio de vida. O espelho do quarto devolve-lhe a visão dos dois corpos entrelaçados e o gume erguido do seu pénis endurecido, pedra agora, polvilhado de pequenas pérolas opalinas. E sente que o vício de tê-la não está ainda saciado e, logo pela manhã para que o dia amanheça radioso, esperará que aquela voz sussurrada lhe marque o encontro, como de costume, nos degraus do coreto do meio do jardim onde um dia marcaram o primeiro encontro para um simples café sem açúcar. E as horas anunciadas são doces assim…



(Já
sabes que sou incapaz de resistir a um bom mote. Pode não ser nem conto, nem poema, mas estão lá as palavrinhas todas...)

5 comentários:

Toze disse...

E como gostei das tuas palavrinhas ;)

Um beijo

Hipatia disse...

As palavrinhas são tuas, ora. Eu só as desalinhei ;-)

maria_arvore disse...

Uau, Hipatia!
O que gostei da "morte santa" e do pénis "polvilhado de pequenas pérolas opalinas". :)

Hipatia disse...

eheheh

E não gosta toda a gente, tirando, talvez, o Ratzqualquer coisa?

;-)

Anónimo disse...

Mais Vozes

vim mesmo só dar um "oi"... ultimamente, tenho andado sem tempo para as minhas visitas...



espero que esteja tudo bem!
SoNosCredita | Homepage | 01.12.07 - 10:15 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

eu diria que é um conto de sedução, que os contos têm muito que se lhe diga...
fábula | Homepage | 01.13.07 - 1:38 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

... e a sedução também, tal como o sexo e o café sem açúcar!
fábula | Homepage | 01.13.07 - 1:39 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Também eu, SóNosCredita. Ando demasiado alheada das minhas visitas diárias, mesmo lendo. Não tenho é tempo para comentar, como gostaria. Oi!
Hipatia | Homepage | 01.13.07 - 9:12 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Claro, Fábula Nem todos gostam de café sem açucar. Mas chega a ser interessante quando se apanha um gosto partilhado e, dai, se passa à descoberta de todos os outros
Hipatia | Homepage | 01.13.07 - 9:14 pm | #