2007-01-24

Quem espera desespera



aqui

Hoje, por duas vezes, duas pessoas diferentes fizeram-me lembrar esta resposta que um dia dei ao Espumante:

Uma mulher vai à casa de banho e precisa passar pelo espelho. Aproveita, vê o batom; depois vê também as olheiras e que tal está o cabelo. De seguida - enquanto vai falando da vizinha do andar de baixo com a amiga que, necessariamente, a acompanha - espera que uma casa de banho fique vaga. Finalmente lá aparece uma. A mulher entra. Inspecciona a sanita. Vê se há papel. Nunca há. Abre a mala e procura os lenços de papel. Porra! Ficaram no carro. Esvazia a mala para os bolsos para ver se não haverá um lenço de papel perdido. Não há. Esvazia os bolsos para a carteira. Encontra um lenço de papel no fundo do bolso. Volta a pôr a mala pendurada no cabide. Abre as calças, baixa as calças, baixa os collants, baixa a cueca. Faz equilibrismo sobre a sanita, mantendo em média 5 cm entre o corpo e a borda do vaso. Tendo uma bexiga mais pequena do que a masculina (porque há muito mais coisas a ocupar espaço "do lado de dentro") é com alívio que começa a urinar. As pernas começam a ficar cansadas da posição. Finalmente acaba. Usa o lenço de papel. Procura o balde do lixo. Não há balde do lixo. Deita para dentro da sanita o lenço. Levanta a cueca. Baixa novamente a cueca porque o pensinho diário ficou enrugado. Sobe a cueca. Sobe o collant. Sobe as calças. Fecha as calças. Ajeita a roupa toda e ainda dá mais um arranjo ao collant no dedo grande do pé esquerdo. Foda-se! Acabou de rasgar o collant. Tira o verniz da mala e põe no collant para evitar que a malha alastre. Espera que seque o verniz. Calça o sapato. Guarda o verniz. Abre a porta e sai em direcção ao lavatório. Vê o cabelo. Vê o batom. Vê as olheiras. Tira os anéis todos. Guarda-os no bolso. Lava as mãos. Não há papel para secar as mãos, só aqueles secadores horríveis que não secam nada. Grita pela amiga "tens um lenço de papel?". A amiga grita de volta "usei o último agora". Seca as mãos às calças. Enfia os anéis. Volta a arranjar o cabelo e compõe o batom. Sai finalmente do WC linda e espampanante, sem ter molhado a sanita e de mãos bem lavadinhas, porque as mulheres lavam SEMPRE as mãos e é aí que desperdiçam um tempo precioso.

E obviamente que é sempre um tempo de merda. Especialmente para quem espera e não há mais nenhum wc livre.

15 comentários:

maria_arvore disse...

:)))))

É uma injustiça o que uma mulher passa, yes it is. ;)
Apenas por ser o modelo mais antigo que no modelo seguinte puseram logo um tubinho para facilitar todas as operações. ;)

Hipatia disse...

Mas não te esqueças, Maria Árvore, que o modelo mais antigo nunca se esquece de lavar as mãos ;-)

(a opção era a porta ao lado; preferi não arriscar e apertei a perna, claro)

Cristina disse...

fogo...que tragédia..loool

Hipatia disse...

Coitadinhas das nossas bexigas! Snif!...

;-)

espumante disse...

Começo a pensar que o tal meu post sobre os urinóis foi um marco para ti... e um pretexto para uma boa risada :)))) E já vão... sei lá, quase dois anos que escrevi o tal do post não foi?
Em qualquer dos casos e por muito respeito que me mereça a vossa odisseia urinária, não posso deixar de referir que vocês são tendenciamente complicadas. Mas também, se não fossem, a coisa não tinha graça nenhuma, sendo que coisa, aqui, poderá e deverá ser entendida no sentido estritamente literal da coisa, esta segunda coisa é que já não. É coisa em abstrato, remetendo a coisa para a coisa inicial que, essa sim, era coisa literal e genuina. Se reparares há uma terceira coisa de peermeio aqui na conversa... é o velho triênculo amoroso. Até com as coisas acabam sempre por ser três e agora é melhor calar-me, ficar por aqui. Por causa das coisas...
:))
beijinhos para os olhos mais bonitos a norte do meio do rio Douro...(a coisa está a subir, "quer-se dizer" a coisa, no sentido geográfico da coisa relativamente aos olhos bonitos, de resto não há mais coisa nenhuma em ascendência). Já me viste mais disparatado que hoje? Que coisa...
:)
Beijinhos, abraços e essas coisas do costume
:))

Hipatia disse...

(Quem é que me roubou meio Douro?)

No meio ainda está a virtude? Ou já se foi de vez com tanto três?

eheheh

E, aqui entre nós, nunca tinha publicado a coisa, sabias? Hoje achei que ia bem, à conta dos meus problemas com as filas e do post abaixo ;-)

deep disse...

Felizmente, as mulheres não agem todas assim... Essa do lenço de papel não pode ser mais verdadeira.

Bom resto de semana.

Anónimo disse...

E quando o chão também está molhado, sabe-se lá do quê, que não foi lavado quase com certeza e ainda pensanos se tiramos as calças ou as arregaçamos?
Mau é ter de ir a uma casa de banho pública.

ela anda a partir pedra e eu nas tintas disse...

O consumo de papel nas W.C. Femininas é elevadíssimo , a sua falta é catastrófica ...
beijinhos beijinhos tou de figida

Hipatia disse...

Na verdade, parece-me quase uma Lei de Murphy, Deep: cada vez que precisamos de um, a embalagem que nunca nos esquecemos de comprar está de certeza noutra carteira.

Hipatia disse...

Eu arregaço sempre, Marta :) É que - por vezes - aquilo tem mesmo um aspecto tenebroso. E, no entanto, o pior cheiro vem sempre da porta ao lado, já reparaste?

Hipatia disse...

Tens toda a razão. Devia ser proibido estar em falta, mesmo que eu acredite que a capacidade consumo é, por vezes, um bocadinho exagerada.

Anónimo disse...

que descrição brilhante dos longos minutos em que eles nos esperam, calmamente (ou não?) a ver uma monrtra...

(e agora vou fugir daqui antes que venha algunm que já tenha esgotado a paciência na espera!)

Hipatia disse...

Se estão à nossa espera, obviamente que esperam calmamente. Já devem estar habituados. E, se não estão, num instante passam a estar ;-)

Anónimo disse...

Mais Vozes

lavo as mãos e vejo que tal está o cabelo, tb tenho spr lenços de papel na mala, mas o baton, os collants, etc, e esse ritual de repetir tudo mil vezes, não é caricatura com a qual me identifique!
(ALGUNS homens tb lavam as mãos)
fábula | Homepage | 01.25.07 - 3:18 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Alguns, mas só alguns. Já viste a quantidade que sai porta fora ainda a apertar a braguilha? Impossível que tenham ido lavar as mãos com a gaita a arejar. Digo eu...
Hipatia | Homepage | 01.26.07 - 7:54 pm | #