2009-12-30

Contra a corrente


aqui

Digo-vos quais são os meus blogues do ano: todos os que não sucumbiram ao politiquês e às lutas intestinas, que continuam sem fazer do insulto arma, que não transpiram ódio em cada pixel, que são mantidos por gente que não tem de dar o cuzinho e três tostões para ser alguém na tugolândia, que não se venderam ao pilim e colunita de pasquim barato, que continuam por cá na carolice. O resto, é mais do mesmo e já se estava à espera.

6 comentários:

I. disse...

Engraçado, temos os mesmos gostos.
Do you want to namorate with me? :D

(tenho que fazer uma limpeza de links. tu é que és esperta: só lincas pessoal visitante e que visitas, nada de colunáveis. no ano novo -esta é a minha única resolução séria - vou seguir o mesmo exemplol)

Paulo Abreu e Lima disse...

Subscrevo!

As minhas aspirações, como se pode ver, sempre foram outras. Acho que mudei com a idade, porque sabes bem como me pelava por uma luta de garnisés...

I., tenho mudado lentamente a minha lista de blogs, mas este ano também vou ser mais preciso.

Bartolomeu disse...

Depreendo que os outros... os que sucumbiram às lutas intestinais, sejam os blog's do anus, aqueles de onde só sai merda...
;)
Olha moça ... uma ganda ano de 2010 para ti, para todos os que amas e para este maralhal porreiráço que aqui se vem lambuzar com os teus escritos e as tuas pensaduras!!!!

Hipatia disse...

Nem uso sequer os links desde que descobri primeiro o bloglines e depois o google reader :D

Mas, sim, o blogue começou sem links e assim se manteve muito tempo. Depois - e cronologicamente - foram sendo acrescentados amigos. Também nunca deitei nada fora, limitei-me a mudar os blogues que se finavam para uma secção de vozes mudas. E a lista até está a precisar ser actualizada, que há cada vez mais gente silenciosa e outros tantos para acrescentar.

Mas é que eu sempre quis manter o blogue longe das tricas e dos favorzinhos. Tinha vindo de uma má experiência com a notoriedade excessiva e preferi sempre manter controlado o número de pessoas que sabiam o caminho para esta Voz. E também por isso nunca me dei ao trabalho de andar a distribuir links à espera que mos devolvessem como era habitual em 2004. Cada nome ali ao lado tem uma razão para lá estar, até aqueles que já não visito. E ficam enquanto o blogue ficar, o que também me parece bem.

Hipatia disse...

E tu percebes bem a minha necessidade de me manter quieta no meu canto, não é Paulo? Somos já velhos de muitos carnavais por aqui (e muita luta de galos e galinhas pelo meio) para saber que a carolice ainda é o melhor caminho. No fim, acho que vamos conseguindo preservar as amizades conquistadas, porque não há cobranças nem interesses completamente ao lado da vontade de escrever e comunicar.

Hipatia disse...

Não sucumbiram, Bartolomeu. Alguns deram-se tão bem quanto eu acho que pretendiam, publicaram o livrinho, conseguiram a colunita no jornal, apareceram na tv...

E feliz ano para ti, homem! Bem precisamos todos. Até o maralhal menos porreiraço que nunca pôs os cotos na Voz :D

Ah! E obrigada por vires fazer parte desse maralhal porreiraço :)))