2010-03-04

Verdade!


aqui


«Portugal não é esta seita de proxenetas de gravata Hermes, que se instalou no poder da capital para viver à custa do subdesenvolvimento do país. O meu país é o meu povo e esse é eticamente muito superior a esses canalhas, é gente que sua por cada tostão de ganha, trabalhadores que tiram dos seus filhos os impostos que alimenta essa elite da treta, empresários que todos os meses lutam para que as suas empresas consigam pagar os ordenados dos trabalhadores no fim do mês.»

in, O Jumento

2 comentários:

Paulo Abreu e Lima disse...

Subscrevo na to-ta-li-da-de!

Hipatia disse...

Pois!