2005-04-22

Ataque de prima-dona


Bianca Castafiore Posted by Hello


Já por várias vezes me referi aqui a um certo temor que tenho da palavra escrita. Porque nunca consegue dizer tudo; porque há sempre um tudo gigantesco que nem é nosso, é só a percepção de quem nos lê.

A culpa não estará nas palavras. Estas chegaram tarde na História do Homem. Primeiro vieram certamente os gestos e os sons, os olhares, os dentes à mostra em mil e uma declinações.

Sou normalmente mal entendida quando brinco. Não quando estou a falar a sério. O discurso talvez seja mais claro e isso ajuda, pois tenho por hábito brincar com duplos sentidos, às vezes triplos, quádruplos...

Mas ao falar a sério e não ser levada a sério, fico profundamente irritada. Especialmente quando acho – como quase sempre – que estou cheia de razão; especialmente quando, ao recordar histórias velhas, escondi as unhas para não ultrapassar os limites.

Mas não me venham com qualquer discurso do tipo "eu dou-te um beijinho e isso passa". Desde os cinco anos de idade que essa comigo não cola.

E, sim, hoje estou irritada e vim para aqui deitar tudo para fora. Antes que rebente!

Se me irrita solenemente que me tentem comer por lorpa, com base em deduções falaciosas, só porque de repente alguém teve uma dor de dentes, mais me irrita a atitude condescendente de quem me tenta tratar como se ainda não tivesse saído do cueiros, tentando pôr paninhos quentes nos meus ataques de ira, achando que já está tudo bem só porque sim.

E irrita-me tremendamente que as palavras não expressem nem metade da minha irritação. Ou então não estaria agora tão irritada. Se se é bruto, é porque se é bruto, se se tenta ser minimamente civilizado em casa alheia também não serve.

Foda-se! Também tenho direito ao meu ataque de prima-dona.

E irritam-me comportamentos de fuga. Quem faz merda, pede desculpa. Pode nem resolver nada, mas pelo menos fica bem.

7 comentários:

Vera Cymbron disse...

Esses ataques são naturais com as chatices da vida...o que importa é que deu-te o ataque, rebentar é mau! Ainda bem que partilhaste...a partilha também é uma terapia para os ataques...
Jinhos e bom fim de semana.
PS- Eu tenho muitos destes ataques...

espumante disse...

Não sei o que se passa, como é evidente, mas que lá estás irritada, estás. "Se eu te der um beijinho isso passa?"
:)))
Aproveita o long week end, vai comprar uma caixa de chocolates àquela magnífica confeitaria da Sá da Bandeira (não me lembro o nome, mas tem os melhores chocolates do mundo, só para veres que não tenho nada contra a Inbicta...) :))) dá uma volta pelo rio, diz f.... 3 vezes (duas, porque uma já disseste no post e não convém abusar), vai ver um bom filme e pensa que na terça já estamos todos a trabalhar outra vez.
Se esta terapia surtir algum efeito (sei de mais coisas, mas não tenho confiança contigo, por isso contenho-me, reverencialmente)eu depois mando a conta da consulta, tá?
Um beijinho grande e que a birra passe depressa
:))

JQ disse...

Querida Hipatia, tu dize-me quem te fez assim tão mal que eu vou-lhe às ventas... não sem antes lhe perguntar qual foi a receita porque adoro ler-te quando estás irritada :)

Hipatia disse...

Umas vezes dá-me forte, Blue. Mas antes rebentar e seguir em frente do que ficar a contabilizar engulhos e a somá-los a amarguras.

:*

Hipatia disse...

Para onde peço a conta, Espumante? Boa terapia :))) Foi quase isso que fiz, tirando a parte dos chocolates, já que não sou mesmo fã dos ditos. E a dieta continua sem me deixar comer o que realmente me apetece: um presuntinho, um salpicão, uns amendoins salgados, uns pistácios... até mesmo um pacote de batatas fritas.

E por acaso fiquei curiosa com essa terapia secreta que é preciso confiança para recomendar...

Eheheh

Hipatia disse...

Gostaste foi de ler o bom do dialecto do norte, JQ (é que era um "foda-se" com pronúncia) :))

Mas obrigadinha pelo cuidado e um dia eu conto o segredo das birras ;-) Em Maio, talvez...

Hipatia disse...

On : 4/22/2005 5:57:17 PM CotaMarada (www) said:


Que ninguém se meta com esta mulher quando ela está furibunda...

Aqui entre nós eu gosto da Castafiore... E sempre defendi o direito à fúria. Faz bem berrarmos. O que não faz nada bem é engolirmos sistematicamente porque é politicamente correcto.

Berra à vontade que nós estamos aqui para te ouvir. E, se for necessário, partimos para uma batalha de almofadas... Tá à vontade...

--------------------------------------------------------------------------------


On : 4/23/2005 4:11:22 AM duende (www) said:


Estás à vontade. Pá, mas essas coisas fazem um mal do caraças.

--------------------------------------------------------------------------------


On : 4/23/2005 5:37:58 AM corpo visível (www) said:


Sabes que também se pode ser mal entendida quando se fala/escreve por meias palavras...
Eh pá! Não percebi nada!
Mas como estou de partida para Budapeste quando regressar quero-te absolutamente refeita deste ataque de prima-dona!
Beso!

--------------------------------------------------------------------------------


On : 4/23/2005 10:40:47 AM cap (www) said:


Senhora dona prima, desejo-lhe um excelente fim-de-semana, cheio de canto lírico do mais mavioso que houver.