2006-07-29

Berloques


aqui

Sou só eu e este mau humor que não me larga nos últimos tempos ou há dias em que saímos de casa e ficamos rodeados de gente profundamente feia? Feia mesmo! Daquela de meter medo ao susto. Daquela que deveria ser proibida de usar acessórios como se árvores de Natal, obrigando até o meu pedaço mais distraído a tropeçar em tamanha fealdade.

E quero lá saber o que dizem as revistas da moda, mais a moda de acreditar na moda das revistas: a chinelinha, soquinha e afins com berloques em douradinho é do mais pobre que existe, por mais pintalgado que pareça. E estão sempre em pés feios, de gente feia. Profundamente feia. Enfeitada à moda, como se uma árvore de Natal prêt-à-porter de suburbanos com a mania, a caminho da praia.

E esta gente feia, cheia de socas, chinelinhas e berloques, faz-me até sentir saudades do bom do Sr. Manuel e da sua Maria, que esses ao menos quando se enfeitavam para ir à praia era com a bela da panela da feijoada, mais a boneca com o tintol... E não tinha tudo ar de brinde da mesma revista.

24 comentários:

vanus disse...

Houve uma altura que pensei que fosse das lojas chinesas ( falta de dinheiro), mas este anos até tinha dinheiro para ir aos saldos e a única coisa que comprei foi uns ténis e umas calças de ganga, porque de resto era tudo um pavor, as lojas estavam apinhadas dessas merdas brilhantes e dos saltos e não havia uma única coisa lisa.

Deve ser por causa daquela coisada do afinal "natal é quando uma mulher quiser" ;)

Cruzeiro disse...

Tens toda a razão, há gente que parece uma autentica arvore de natal quando sai à rua...eu sei que há gostos para tudo, e cada um deve andar como se sente bem, mas será que essas pessoas se sentem de facto bonitas assim, ou é apenas porque acham que está na moda?

TheOldMan disse...

Vou contar-te um segredo (na volta não é um segredo porque quase toda a gente já o constatou), Hipatia.

Todas essas revistas para tansos/as têm grande utilidade, assim como os respectivos brindes e alguns dos articulistas que até acreditam no que escrevem; servem para identificar aos nossos olhos todos os espíritos fracos e sugestionáveis, a ponto de acreditarem religiosamente em tudo o que seja impresso a duas cores.

É óptimo como pré-selecção em entrevistas de emprego; e poupa quase metade do tempo.

;-)

Mas que há muitos/as, há. É a crise...

claire disse...

Mas são feias as pessoas?ou os adereços?É que tenho dificuldade em encontrar pessoas feias,por vezes encontro são pessoas estúpidas ...

vague disse...

Hoje estive a ver revistas de beleza e moda e acessórios na net, e faço-o de vez em quando ou frequentemente - será que sou fútil por isso? :P:P

jp disse...

eheheheheh
as pessoas,ovelhas iguais no rebanho
blargg

deep disse...

Por mais que o tempo passe - e para desgosto da minha mãe - nunca consegui, desde a adolescência, ir além dos sapatos rasos e das calças práticas. Sempre que cedo à tentação de mudar e de comprar algo diferente, dou o dinheiro por perdido... porque não adianta!
Tem uma óptima semana.

filipa disse...

Viva o calçado Guimarães!
lolol

beijinho grande e boa semana.

acho que esta semana tenho boas novas... novos ciclos, novos medos.. the usual.
fil.

Hipatia disse...

Fui ver a minha avó à praia e, issa!, até me fez mal tanto berloque. É que não estás bem a ver o gado, miga. Era do pior mesmo: dourados e douradinhos, a mais os escaldões do costume e as licras a mostrar tudo o que ninguém devia ser obrigado a ver. Eles e elas. Tudo saído da mesma revistinha. Tudo igual. Tudo com a etiqueta da marca pespegada do lado de fora, para que todos vissem que era mesmo marca e não uma chinesice qualquer. E antes fossem chinesices: talvez assim não parecesse tudo tão profundamente padronizado e feio :S

E, à conta do sem-pio que não me abandona, ainda não me cheguei aos saldos. Sorte a minha, pelos vistos :)

Hipatia disse...

Não tenho qualquer dúvida, Cruzeiro, que para a maioria é mais importante estar na moda do que ficar bem: adiposamente na moda, mas na moda.

Hipatia disse...

Só se for crise mental, Old Man. O que será por certo. É que as marcas pagam-se bem e, por isso mesmo, convém não tirar as etiquetas :)

E até me lembrei de ti, acreditas? A quantidade de banha a sair de calças e calçonetes de cintura descaída, ou de kangas, era como se tivessem transladado todo um armazém de queijo da serra ;-)

Hipatia disse...

E as pessoas estúpidas não são sempre feias, Claire?

:)))

Hipatia disse...

Claro que és fútil por causa disso, Vague Maria. Pensavas que dizia que não? :p Mas eu já vi as tuas roupinhas e, por isso, escapas ao feia, eheheh

Agora a sério: deitar o olho à moda não me parece mau; virar escravo de meia dúzia de patacoadas que mudam com cada estação e sair à rua exactamente igual ao gajo ao lado parece-me muito, mas mesmo muito mau. E atinge tudo e todos: desde os carros iguaizinhos estacionados à porta do golf, até à barraquinha das farturas. E, talvez à conta do meu mau humor pelo trânsito, o cheiro a sovaco, os gritos dos fedelhos e os velhinhos trôpegos, eu já vomitava a moda deste ano.

Hipatia disse...

Será que ainda há pele que faça o lobo, Jaquelina Pandemónio?

;-)

Hipatia disse...

Sabes, Deep, a minha mãe ainda embirra com os meus pretos e quase lança foguetes se me vê com uma corzinha mais garrida. Não percebo porquê: com o preto nunca me comprometo ;-)

Hipatia disse...

Tens de contar depois, linda :) Surpresas boas? Vai correr bem, tenho a certeza! E sabes bem que, de cada vez que te disse que ia correr bem, correu melhor ainda. Vou deixar os dedinhos cruzados ;-)

claire disse...

Ohip,não há tantas pessoas bonitas e estúpidas??? então ...
Os olhos do mau humor deturpam a visão .

vague disse...

não estava era à espera q me dissesses q não era fútil, missHip, :P:

Hipatia disse...

Não Claire: a beleza tem sempre de ser bem mais do que um rosto ou corpo esteticamente correcto. Por isso, qualquer pessoa estúpida, por mais enquadrada com os padrões de beleza físicos de determinado grupo social e época, é e será sempre profundamente feia :)

Hipatia disse...

Aqui levas sempre com o que não esperas, Vague Maria :P

claire disse...

Um conceito é algo geral tendo uma aplicação impessoal para que todos o possam seguir como padrão; utilizas-te o conceito de beleza adicionando-lhe componentes tornando em algo concreto e pessoal.
A estupidez é um traço psicológico.
De acordo com o teu juízo todas as pessoas feias são estúpidas.
bjs(k)

Hipatia disse...

Não, Claire. É exactamente o contrário: pessoas muito feias pelos padrões tradicionais de beleza podem ser muito belas, desde que não condiciones a beleza apenas a esses padrões. A beleza é mais do que estética. A beleza - passe o chavão - vem de dentro e a inteligência é, para mim, profundamente bela. Muito mais bela do que qualquer nariz esculpido por um cirurgião plástico, ou maminhas sempre viradas para o céu. E a beleza, tal como a entendo, pode estar em gente feia ou gente bonita segundo esses padrões estéticos, mas eu nunca saberei achar belo quem é estúpido, da mesma forma que nunca vou achar que são estúpidas as pessoas belas. Podem ser ou não. Se forem estúpidas, serão sempre feias. Não são todas as pessoas feias que são estúpidas. São feias todas as pessoas que são estúpidas, o que é diferente.

claire disse...

Hip, porque usam apetrechos do teu desagrado são feias as pessoas, menos inteligentes ....
Não conheço meio mundo para julgar das suas inteligências mas gosto de ver as pessoas elas são bonitas .
E essa de ficarmos tipo laranjas normalizadas é um verdadeiro atentado a beleza .....

Hipatia disse...

Claro que é a minha bitola, Claire :) Mas há muita gente que se dedica apenas a enfeitar o exterior quando fariam melhor serviço a cultivar o interior. São as que acham que a beleza é só feita dessa beleza normalizada e, para mim, essas pessoas são feias porque são estúpidas. São aquele tipinho de pessoa que, quando quer insultar, chama gordo a outro ou que acha que gente boa é a que aparece nas revistas, ou que só cobiça carros topo de gama e roupas da moda e vivendas com piscina. Este tipo de gentinha fútil, que só cultiva o exterior é, para mim, do mais feio que há. E nunca vou conseguir olhar para elas de outra forma :)