2010-01-11

Pés gelados


aqui

Comprei umas palmilhas de cortiça, confiando no belo do produto nacional e, vai-se a ver, nem com palmilhas, nem com dois pares de meias, me safo: todo o santo dia os pés gelados e, senhores!, se os pés não aquecem, não há nada quente no corpito aqui da menina. As palmilhas, afinal, não sei se me convencem. Será que as meias para ski cabem nas botas? Duvido que consiga convencer alguém das vantagens de trabalhar de pantufas e botijinha de água quente. É que com o resto posso bem, mas o raio dos pés gelados…


(Oh Manel, tens alguma sugestão?)

6 comentários:

Paulo Abreu e Lima disse...

Sábado andei com umas de sky até ao joelho: estive em Alter.

Hipatia disse...

Eu fui procurar as minhas e também andei com um par ontem. Aliás, quando vi nevar, pensei seriamente que estava doida por sair de casa. Mas o pior mesmo é que acho que o ar condicionado lá do tasco se passou dos carretos. E pés gelados não vale. E as meias de ski decididamente não cabem nas botas :(

deep disse...

Têm que vir até cá e ficar uns tempos para ganhar imunidade!

Há dias, estava a ver que não ia trabalhar, pois as portas do carro, de tão congeladas não abriam.

Podes sempre arranjar uma escalfeta ou umas pantufas com sementes de alfazema que aqueces no micro-ondas. :)

Não vislumbro mais sugestões...

Coragem!

I. disse...

O meu truque passa por sapatos ou botas com sola de borracha, que isola que é uma maravilha. Tenho umas da fly (passe a pub., mas é produto português) que até têm 1cm compensado à frente, que aquilo é uma maravilha. E forradas a tecido, iam. De resto, ando aqui a magicar ir comprar umas meias de ski ou trekking que vi na decathlon, isso ando. e aprender a tricotar meias, olé.

Hipatia disse...

Há uma coisa que se passa comigo, Deep: frio, neve e gelo, desde que longe do mar, parecem-me sempre bem mais toleráveis. Ou então é porque quando vou para o frio, neve e gelo, não tenho de me preocupar com o carro, com o gelo na auto-estrada a caminho do trabalho, com as portas congeladas :D

Hipatia disse...

Hoje, para contrariar, neve nem vê-la mas a chuva nem deixava ver. E, com as obras do metro a ajudar, era uma festa de água e lençóis de água e acidentes. E, com o tamanho de água pelas ruas, até pelo cimo do cano da bota era bem capaz de entrar água. Acho que preciso de coturnos, que nem a sola compensada chega para dias assim :/