2010-01-10

Tempos pornográficos


aqui

Da mesma forma que, num repetente, todos viraram defensores das virtudes de crianças pré-adolescentes serem confrontadas com a origem do mundo segundo um pintor oitocentista ou se gritou censura porque num corso carnavalesco alguém não quis ver mulheres nuas, também se criticam fotografias de orgasmos em exposição. Não, nunca será por puritanismo. Isso não! Só não consigo perceber muito bem porquê. Será por o modelo não lhes cair no goto? Ou se for lá um polícia fechar a exposição e uma delegada do MP mandar retirar as fotos já vão todos correr a defender a "obra de arte"?

19 comentários:

Luna disse...

Acho que tem mais a ver com a falta de originalidade e algum exibicionismo inerente à coisa. A exposição não consiste de várias fotos de mulheres a ter orgasmos, consiste em fotos de Clara Pinto Correia a ter o orgasmo, a maioria, muito más - acho esta a melhorzita. Não me escandaliza, não é por aí, só me pergunto: para quê? E não acredito nada que seja em nome da arte.

Hipatia disse...

É então porquê, Luna? Por ser especificamente a CPC? Por ser "feio"? Por estar em exposição ou porque já tinha "idade para ter juízo"? A valia não fica mais uma vez apenas limitada a uma certa forma de ver o mundo, legitimando assim algumas imagens e não outras? Na verdade, inclino-me mais para o facto de serem especificamente imagens de CPC: a mulher já armou tanto e espalhou-se ao comprido de tanta forma que o facto de não gostarmos dela nos facilita a crítica. E digo-te mais: também acho as fotografias do piorzinho e nunca me apanhavam a ver a exposição. Mas não deixo de estranhar a facilidade com que nos vemos a defender a "arte" se um qualquer poder se atreve a censura-la e o fazemos facilmente se não detectamos qualquer ameaça de coacção externa.

Paulo Abreu e Lima disse...

(Infelizmente)Temos andado em permanente acordo, Hipatia. É que ainda não vi uma, uminha só, crítica à plástica e técnica das fotos. Só criticam a CPC sem terem ido ver a exposição. Tentem ignorar quem vêem, mas observar o que vêem. É assim tão difícil, grupo de belas, jovens e inteligentes pessoas...? Chama-se pré-conceito, entendem?

(claro que se a Clara fosse lésbica, seria melhor não tocar no assunto...)

mfc disse...

O argumento do já tinha idade para ter juízo é que não...

Acho que revela uma certa coragem e dsassombro ao fazê-lo.

Bartolomeu disse...

Bom, eu não consigo ver nada naquelas fotos que me faça acreditar ca mocinha está a ter um orgasmo, mas, se ela e o fotografo declaram que sim... quem sou eu...
Pena tenho, de a Clara não ter um orgasmo comigo. Isso sim... isso é que era de valor.
Mas... aqui para nós... esteja ela ou não a vir-se... o texto que acompanha a exposição de que ela é autora... esse sim. É um orgasmo. Um perfeito e completo orgasmo... múltiplo!!!

Hipatia disse...

Quando foi da polémica do quadro do Courbet, li coisas incríveis acerca das gentes de Braga, escritas por quem provavelmente nunca subiu acima do Mondego, insultando desde os pais, passando pelas criancinhas, até obviamente o Governo por atentado à arte e à liberdade de expressão. Disse na altura aqui no Voz que não tardaria muito para que os velhos dois pesos e duas medidas viessem ao de cima, bastando para tal que não lhes agradasse ou não considerassem arte o objecto em causa. Neste caso em concreto, parece que não pode ser arte porque são os orgasmos específicos da Clara Pinto Correia; ou porque as fotografias são horrorosas; ou porque a CPC fica horrorosa a ter um orgasmo; ou então porque, sendo a CPC, então não pode ser necessariamente arte. Ora, o que o conceito de arte tem de mais interessante é estar-se a marimbar para as fronteiras onde o tentamos encerrar. E a CPC acaba por ser também um tanto assim: sendo, obviamente, uma personagem discutível com as tretas dos plágios e afins, também parece estar bem a marimbar-se para o rótulo onde a querem fechar. Mesmo que seja o de exibicionista.

(Faz-me muita estranheza esta coisa de estares sempre a concordar comigo…)

Hipatia disse...

Esse argumento estava implícito em muitos blogues onde vi as fotografias comentadas, Manel.
E não acho que haja ali nem coragem nem desassombro. Tal como a Luna, suspeito que haja antes um qualquer interesse que tem muito pouco de louvável, especialmente vindo de quem vem. Mas isso, admito, é essencialmente fruto do meu preconceito em relação a CPC.

Mas que ninguém me diga que não o podia fazer, ou expor, ou até convencer-se que agora é modelo de fotografia.

Hipatia disse...

Não tive paciência para ler o texto, Bartolomeu. Há anos que me falta a paciência para a Clara Pinto Correia. Vou, por isso, confiar na tua palavra, até porque, decididamente, quando quero ver um orgasmo, prefiro uma cara escanhoada.

Bartolomeu disse...

Sim, tá bem mas, acredito que tambem haja gajos com barba, capazes de te fazer «soar as campaínhas» e estremecer os quadris
Bom, mas seja como for, eu, admiro muito a escrita das pessoas que o conseguem fazer melhor que. Agora imagina o porradão de gente que eu admiro...

Bartolomeu disse...

...conseguem fazer melhor que eu.
era o que eu queria escrever.

Hipatia disse...

Oh Bartolomeu, então não sabes que decretaram a morte ao ponto G? Isto agora já não há cá tocarem as campainhas. Agora com um bocado de sorte só deixam que toque uma campainha. Uminha! Era tão injusto esta treta das gajas terem um ponto esquivo para justificar a incompetência masculina, não te parece? :D

Bartolomeu disse...

Olha... o que me parece é que ha por aí cada vez mais gente a confundir-se na estória, com a raposa do la fontaine... e assim...
estão verdes... não prestam.

Hipatia disse...

:)

É, estão verdes :D

I. disse...

No único comentário que fiz disse que amalucou de vez, e por uma só razão. Temo ter que parafrasear um personagem muito conservador, mas também acho que não havia nexexidade. É que aquilo está tão mau, tão mau, que se me coloca a questão da motivação. E se é só para aparecer e dar que falar, devia primeiro pensar que tem dois filhos adolescentes e que ninguém a quer ver, num acto de puro exibicionismo, a mostrar a sua carita de prazer. Ou então, só a querem ver por isso. Qual das duas a pior.

(já a questão de não ter idade para isto, bardamerda, se tivesse 12 anos é que a questão se colocava, penso eu de que. devia ter juízo era para ver que as fotos são uma merda, e que por essa razão cai no ridículo.)

Bartolomeu disse...

Oh I, mas já pensaste... só se vê mesmo a "carita".
Imagina, (sem estar a assumir aqui a defesa de ninguem)nas fotos so se pode ver a cara da Clara... se não fosse dito que a rapariga se está a vir, até podíamos imaginar que alguem lhe estaria afazer cócegas, ou lhe tivesse contado uma anedota, ou tivesse bebido um copito, em algumas fotos até poderíamos suspeitar de uma dor de barriga mais aguda, agora, sinceramente... orgásmo?! só mesmo com muito boa vontade.
Agora... a qualidade das fotos, pois... isso já é outra música, mas nos tempos que correm... os conceitos varíam mais que o tempo... que os tempos...
;)))

Espumante disse...

Eu sabia... eu sabia que aqui e ali surgiriam contracríticas à cadeia reactiva que se gerou em relação à CPC:
No que me diz respeito (e porque fui um dos que se manifestaram sobre os orgasmos -!!! - da CPC) limitei-me a expressar, numa pretensa forma humorada, uma rejeição sobre aquilo que eu pessoalmente considero uma espécie de frentismo intelectual e busca incessante de protagonismo. Porque, vistas bem as coisas, eu não tenho realmente nada com isso, as pessoas podem tirar fotos a vir-se ou, tal como caricaturizei no post, a defecar. Mas quem tem blogues (e tu tens um) pode e deve dar-se ao luxo de expressar os seus sentimentos, desde o tempo que faz no Marão até aos orgasmos da CPCF. No caso vertente, no que me diz respeito, não se trata de puritanismo, não se trata sequer de nada do que muitos dos teus comentadores aqui expressam. Trata-se tão-só de brincar com um forma grotesca de buscar mediatismo.Porque é disso mesmo que se trata. Daí eu ter escrito que pedi ao CCC para realizar uma exposição sobre expressões de prisão de ventre.
No fundo, a CPC conseguiu o que queria. Mediatismmo e pôr muita a gente a falar dela. Deve, claramwente estar a vir-se com isso. E o marido a tirar as respectivas fotografias.
NR

Espumante disse...

Só mais uma coisa. Deixo este comentário porque se trata da "Voz" de de ti, que me mereces tod a consideração e amizade de 5 anos e tal de bloguismo :))) A não ser assim, não perderia um segundo do meu tempo a tentar explicar fosse o que fosse, sobretudo a quem não me conhece.
NR

Hipatia disse...

I, há tanta obra de arte que acho exibicionista e feia e sem interesse que nem sabia por onde começar. Acho que já aqui há tempo falamos disso a propósito dos corpos dissecados de Gunther von Hagens, lembras-te? Já na altura a tua posição era de que aquilo era nojento e não encontro agora onde te contradigas. Porque todos nós temos os nossos limites de feio, de tolerável, do que é arte e o que deixa de ser, sendo que para muitos de nós (eu incluída) acaba onde começa o voyeurismo. Mas, na verdade, onde está o limite e quem o traça? O que é bom gosto e o que deixa de ser? O que é exibicionismo? Na altura, a exposição era "perdoada", excepto pela imagem em que os dois corpos representavam a cópula. E pergunto-me se aqui não será um pouco mais do mesmo, já que as fotografias são de intimidade, sendo que o facto de CPC se ter exposto assim – e porque quase ninguém gosta dela – acaba por levar à crítica generalizada. Não retiro validade à crítica. Todos nós temos direito a gostar ou não. Mas a questão do post não se perde: aparecesse uma "brigada dos bons costumes" a tentar encerrar a exposição, que se diria então sobre liberdade de expressão e arte? Se dessa para criticar o Governo já servia, ainda que por intermédio dos GNR ignorantes em arte oitocentista ou delegadas do MP que não gostam de corsos de carnaval?

Hipatia disse...

Espumante, o post não foi feito especificamente em relação ao teu. Nem ao da Luna, já agora. Mas uma coisa é certa: como tens tanta certeza que é só para conseguir mediatismo? Isso não remete exclusivamente para a opinião que tens já formada sobre a Clara Pinto Correia? Se fossem os orgasmos de outra pessoa já podia ser, porque estava a ser artista, mas CPC é só exibicionista? E que estarias tu a dizer neste momento se alguma autoridade tivesse tentado encerrar a exposição? Não estarias agora a contabilizar quantos blogues espetaram com as fotografias da CPC como fizeste quando foi o quadro de Courbet? É, um blogue é para termos opinião e a expressarmos. Até quando vamos contra a corrente. Já disse aqui e volto a dizer: o post não é especificamente sobre esta exposição, que não vou ver, que não me interessa ver, que na realidade não me aquece nem me arrefece. É sobre a forma como umas vezes as coisas são arte – se nos interessam – ou são só exibicionismo, porque nos interessa também. E olha que eu não disse que era puritanismo. Aliás, se há coisa que me parece óbvia é que esta história tem tudo menos uma reacção puritana. Tem, essencialmente, uma reacção de repulsa em relação a CPC e a tal “espécie de frentismo intelectual e busca incessante de protagonismo”. Mas fosse a exposição censurada e então era ver muita gente a dar o dito pelo não dito, que aí estava a PIDE outra vez e que este Estado é cada vez mais controlado e não sei quê não sei que mais. Ou não sabes que isso ia acontecer e onde ia acontecer, sem nunca terem pelo menos a piada de comparar uma cara a vir-se com uma cara a cagar?