2007-08-07

VII.


aqui


Cansam-me os destinos paralelos. Cansam-me profundamente. Cansam-me de tão monolíticos, avessos a alternativas. Cansam-me na forma como se assumem "um", como o "um" passa a "único", como lhe colam um rápido "ismo" em contramão.

Cansa-me a cegueira; a incapacidade ou impossibilidade de verdade de um mundo perfeitamente ordenado no meio do seu paralelismo.

Cansa-me a mesma música, tocada da mesma forma, uma oitava abaixo ou acima e sempre com a mesma dissonância.

Cansa-me...

2 comentários:

josé quintas disse...

uau

Hipatia disse...

Ando muito cansada :D