2005-03-07

Sensualidade

Estou
e num breve instante
sinto tudo
sinto-me tudo


Deito-me no meu corpo
e despeço-me de mim
para me encontrar
no próximo olhar
(...)


Mia Couto - Manhã



Queria sentir-se bonita e feminina. Vestiu uma saia preta que abre nuns ligeiros folhos logo acima do joelho. E uma camisola preta, sem mangas, com um decote grande e fundo, em V. Pôs-lhe uma camisa preta semi-transparente e brilhante por cima. Acrescentou um colar preto, com duas voltas ao pescoço e o resto a descer pelo centro do seu peito, para lá da camisa. Meias de liga, daquelas que se colam à perna, sapato fininho, com tacão (porque a fazem sentir-se mais feminina do que umas botas, com meias curtas). Largou a mochila e meteu as tralhas numa carteira pequenina (as carteiras pequeninas são mais femininas, têm menos ar todo-o-terreno). Cabelo vermelho escuro, unhas vermelho escuro, batom vermelho escuro (tratar de combinar as cores, para não parecer uma pintura abstracta). Nos olhos, eye-liner preto, sobre uma sombra verde clarinha, a contornar o olho e a puxa-lo ligeiramente para cima, muito rímel. O "Rush", da Gucci, de companhia, entranhado na pele e na roupa, o seu cheiro favorito. Vermelho também o frasco. Gosta de misturar os vermelhos nos seus pretos. E o cheiro é quente, diferente… vermelho. Tal como queria sentir-se.

Acabou por descobrir que não basta querer...

5 comentários:

jorge disse...

não acredito!
desculpa mas não acredito que nem o bonita nem o feminina tenham sido conquistados com semelhante cuidado sensibilidade e bom gosto na escolha!
(o vermelho e o preto juntos são de morrer...)

Hipatia disse...

Mas podes acreditar :)

Há dias em que até está tudo no sítio e nos sentimos uns camafeus. Há outros em que podemos estar de pijama e despenteadas e, ainda assim, nos sentirmos umas super-mulheres.

É um pouco o que se fala ali na caixa de comentários do post anterior. É tudo bem mais complicado do que a roupa, que a produção. Ou vem de dentro, ou não serve para nada.

(e olha que nem sempre o que escrevo na primeira pessoa sou eu, eheheh)

Vera Cymbron disse...

Às vezes basta querer para conseguir...percebes?
Interessa no fundo é que te sintas bem com o que veste e da maneira que te apresentas.
Jinho...descreveste uma brasa!;)

Hipatia disse...

Claro que basta querer :)

Mas também concordas que há dias em que nem querendo muito ;-)

Beijinho

(claro que descrevi uma brase... todos assim vão pensar que eu sou uma também, eheheh)

Anónimo disse...

Mais Vozes

On : 3/7/2005 5:56:43 PM ocidental-acidental (www) said:

Bela imagem...le rouge et le noir...mas, essa da pintura abstracta...tás-te a meter comigo?? sedutora e sensual au rouge et noir, ai ai


On : 3/7/2005 6:15:56 PM Hipatia (www) said:

O Vermelho e o Negro? Detestei Stendhal! Deve ser uma heresia...




On : 3/7/2005 6:35:03 PM ocidental-acidental (www) said:

ehehe, tb não gosto de Stendhal...mas a referência fizeste-a tu..ehh tás zangada?? heresia, com estas coisas??



On : 3/8/2005 12:22:04 AM Caliope (www) said:

Ai amiga, que descrição....
Muita sanguinária e sombria, essa combinação LOLOL


On : 3/8/2005 4:17:48 AM Luis_Duverge (www) said:

Sim o vermelho e o preto já tiveram os seus dias, ou só preto, ou só vermelho (um pouco exuberante, talvez bordeaux). O branco também fica muito bem. Aliás qualquer cor desde que o ... toque permita alcançar o vórtice das curvas .... Bem mudemos de assunto, gostas do Rush ? Já usei a versão masculina, frasco branco, passa despercebido o frasco, mas o odor foi bastante elogiado é um perfume que tem por nota base as madeiras. O de senhora sinceramente não conheço .
Um beijo .


On : 3/8/2005 5:10:01 AM ocidental-acidental (www) said:

Perfumes: à laia de confissão de quase-intimidades, gosto e uso Blue da Ralph Lauren e, para mi, que já usei muitos nada se lhe compara. Não é discreto, que paar o ser não usava perfume nenhum, não é 'cota' nem daqueles perfumes saudosos dos anos 60, não tem ar de conhqaue envelhecido que perdeu o álcool e rançou, é moderno, irreverente, desportivo, intenso e sensual. Nos perfumes femininos também aprecio a presença forte, mas jovem, fresca, desportiva e sensual.
Le Rougew et le noir não estão mal em roupas, mas como não sou muito de 'negrumes', preferindo as coisas com cores..enfim também concordo que se deve associar a cor ao 'toque', principalmente se este for melhor do que o desejado, do que o que quase se adivinha, se imagina. O toque certo é também surpreendente como a dona, é sensual, quente- sem temperatura- quase transmitindo electricidade, energia contida, ansiedade controlada, desejo. Isso sente-se, ao toque e adivinha-se nas cores e na roupa, ou na forma como a roupa dá forma ás formas. Viva a sensualidade!


On : 3/9/2005 12:45:05 PM Hipatia (www) said:

Desculpem não ter respondido ontem. Mas ontem não estive cá

Mas cá vamos...

Ora, Caliope... não vês que era uma "vampira caçadora"... acabou foi a beber água, coitadinha


On : 3/9/2005 12:51:19 PM Hipatia (www) said:

Gosto do Rush, sim, Luís. Mas acho que não é para todas as peles. Mesmo o de homem. Já reparaste como os perfumes parecem escolher as peles? Há perfumes que não gostam de nós, por mais que o nosso nariz goste deles no frasco.

As cores vão e vêm, como as modas. Mas, só um pormenor: a mocinha da descrição estava toda vestida de preto. Pelo menos o visível ao olhar


On : 3/9/2005 12:55:09 PM Hipatia (www) said:

Gostei da ideia de achares que era intimista confessar o perfume, Ocidental. Por acaso acho que é mesmo. E lembrei-me da Marilyn Monroe que, quando lhe perguntaram como dormia, respondeu que dormia nua, apenas com umas gostas de Channel n.º 5

Óbvio que, quando falava de heresias, me estava apenas a referir à obra de Stendhal. Afinal, até hoje é um marco da literatura. Acho que da fase romântica da literatura... talvez seja isso É que o blog tem andado muito pouco "romântico" ultimamente. Está mais para o "escaldante"


On : 3/10/2005 7:45:54 AM Cromo (www) said:

Old Spice, serve?

.....