2006-03-02

Estreia: poema











Tropeçar contigo
a cada palavra dita
em qualquer lugar
e sem defesa

Surpreender-me
com a ilusão
negando a realidade

Procurando razões
que não têm idade
para sair em silêncio
e sem ser notado

Foi necessária uma certa dose de coragem para postar estas linhas...

5 comentários:

Hipatia disse...

Até era um crime se não as tivesses postado :)

Agora diz-me: e não fazemos todos o mesmo? Quantos não se escondem em medos para evitar a real coragem de abrir o peito à crítica e, especialmente, à rejeição?

jp disse...

:-)
muito bonito Gaivina, e abra mais vezes o peito

maria_arvore disse...

Viva a tua coragem, Gaivina!
A coragem de tropeçares na realidade para construires as razões das palavras. ;)

gaivina disse...

Maria...que bom escutar a tua Voz
O medo da poesia é natural...nado muito melhor noutra escrita
Tendo a ser muito sintético neste outro tipo de registo

Anónimo disse...

Mais Vozes

Mas valeu a pena
Hipatia, tenho lá um para o comPILAções. Não sei se concordarás... Bom fim-de-semana!
Ricardo Garcia | Homepage | 03.03.06 - 10:35 am | #

--------------------------------------------------------------------------------

Vens para cá. Claro que vens para cá, Ricardo O comPILAções está, como sempre disse, disponível para todas as novas participações
Hipatia | Homepage | 03.03.06 - 2:03 pm | #

--------------------------------------------------------------------------------

Bem hajam os actos de coragem!
bastet | Homepage | 03.03.06 - 2:52 pm | #