2006-03-16

Portugal de hoje


aqui


(…) a imensa e superlotada Sala-de-Chuto em que todo este país se tornou. Com seis milhões de agarrados ao Benfica, mais nove milhões de agarrados ao Crédito e os restantes agarrados às jugulares dos precedentes (…)


A definição que (me) faltava.

10 comentários:

vague disse...

Penso nisso qdo vejo o super endividamento q temos. É quase como viver a crédito. É má toda esta banalização do crédito ao consumo, esta oferta excessiva e tentadora da parte dos bancos, este consumismo em q somos enredados.

Bem, eu devia era fazer q post sobre isto chez moi e não estar a vender o meu peixe em casa alheia :p

Hipatia disse...

Tens razão, claro. Mas a culpa não é apenas de quem oferece crédito. Essa é só a desculpa fácil. Bem mais fácil de aceitar do que a ideia de que o mal pode estar em nós, que já nem bem sabemos o que quer dizer aforro e queremos ter tudo de forma demasiado fácil, ainda que pagando demasiado caro por isso.

Escreve chez toi, ora :P

sofia. disse...

Relmente... ;)

maria_arvore disse...

Bem sublinhado. :))

já nem temos empenho nem vida, apenas penhores.:(

Cruzeiro disse...

É como diz a Maria, já só temos penhores...

vague disse...

Não me apetece escrever sobre isto no meu blog - é mto anódino para estes temas ele :p

Hipatia disse...

Confesso-me fã, Sofia ;-)

Hipatia disse...

Estará o nosso futuro empenhado na quantidade de vícios que não parecemos capazes de largar, Maria Árvore? Ou limitamo-nos a seguir a psicose vigente?

Hipatia disse...

E será que ainda resta vontade para termos mais alguma coisa, Cruzeiro?

Hipatia disse...

Vague Maria, só vale se também for anónimo ;-)

Beijo