2006-03-18

Poema para o meu filho, jovem homem

Um dia
Um homem
Sozinho
Terá pensado
À noite
Sob o céu
Iluminado
Qual seria
O seu destino

As vozes
Que dentro dele
Dançavam
Nada clarificavam
O objectivo
Que pretendia

Qual seria
O caminho
Nesta cartografia
De vida
Rota
Destino escolhido
Ou coisa pré-definida?

Olhou
De novo
O firmamento
De estrelas semeado
Sentiu
Por momentos
Ao lado
Algo
Que não definiu

Traçavam-se os rumos
Ao romper do dia
Com a mente
E o coração
Assim
Ele decidia

7 comentários:

Hipatia disse...

Feliz dia do pai :)

gaivina disse...

Acreditas que nem um telefonemazito recebi?

Hipatia disse...

Ainda não acabou o dia ;-)

maria_arvore disse...

Boa definição de vida como soma contínua de escolhas (racionais e emocionais). :))

E apesar da hora, feliz dia do pai! :)

gaivina disse...

Foi o primeiro dia do pai em que não tive um beijo.....

Hipatia disse...

:(((

Anónimo disse...

mas decerto ele tem-te no coração Gaivina
j.p. | 03.22.06 - 8:19 pm | #