2008-10-27

Chuva


aqui


Tenho neste tempo de transição entre um Inverno que se aproxima e um Verão que não vai embora uma tendência recorrente para a melancolia.

Enquanto os dias se tornam mais breves, a minha alegria estival esvai-se à velocidade dos pingos gelados das primeiras chuvas.

A minha cidade fica triste também, cada vez mais cinzenta nos seus cinzentos, as neblinas transformam-se em nevoeiro, o cheiro das castanhas envolve-nos e os guarda-chuvas tropeçam-se.

Vejo o rio e está cinzento também, pesado, triste, cheio de águas novas e lamacentas e corre furioso a atirar-se nos braços do mar revolto, espumoso e atrevido.

Não há muitos sorrisos por entre os ruídos das gentes que passam. Só pressa em chegar a qualquer destino, afã de fuga para os interiores aquecidos de uma cidade que gela lentamente, vestindo-se das humidades e dos frios outonais.

Sinto-me a encolher com os dias, a encolher para o quente aconchego de uma manta sempre a postos, um casaco de lã tão velho que já não lhe sei os anos, as pantufas quentinhas que trouxe da Estrela.

Encolho-me no sofá, a TV pronta a suspirar sozinha num último ai com hora pré-programada. Encolho-me no sofá como encolhem os dias. Enovelo-me no calor da minha casa e durmo as sestas do frio.

Cheira já a Inverno. Os dias encolhem. Eu encolho com os dias e acerto o passo com esta melancolia que me percorre.

12 comentários:

Noite disse...

Por aqui continua o cheiro do bafo húmido e quente de um Verão muuuuito longo.

JoãoG disse...

Olá, Hipatia. Eu sou o JoãoG. Tenho-te acompanhado e gostado neste blog. E sem obséquio, linquei-te (já não tinha pachorra para ir à minha pasta dos Favoritos/leituras secretas/gaijas do nuorte/boas).

Beijo, então.

(Se eu, por meríssimo acaso, te perguntasse se já não nos conhecíamos antes, além de efabulatório, dava muito nas vistas como engatanço 'intelexual', não dava...?:)

I. disse...

Aqui na Mourama só encolhem os dias, que o tempo ainda é de canícula. Apre!
Mas à noite já sabe bem a mantinha e gatuxa enrolada nas pernas ;) Bora hibernar?

Hipatia disse...

Hoje sai da casa com sol - e roupa a condizer - e a meio da manhã caiu a borrasca :( Está um dia de Inverno, feio e cinzento. Trocamos, Noitinha?

Hipatia disse...

Por acaso, o meu "bloglines" deu sinal que o piqueno e a prima tinham voltado a escrever. E como o piqueno em Março passado se "desbroncou" e provou que não era gajo novo não senhor, só me resta dizer-lhe que, se tudo correr bem, em Março trocamos parabéns, como dois coleguinhas que se reencontram satisfeitos (sabendo as manhas mútuas, claro) ao fim de uns tempinhos largos. (Sentiu saudades, foi?) :)

Olá B/PM/R!

:D

Hipatia disse...

Mas andaram ai uns dias em que vocês metiam água por todo o lado e, cá por cima, até se podia ir à praia ;-)

E tenho a mantinha ali à espera, obviamente. Já lhe sentia a falta :D

JoãoG disse...

Senti, sim.
Agora, acho que não é preciso esperar até Março para aturarmos as nossas madurezas, até pq parabéns é quando alguém quiser e blábláblá.

Mas vou ao post: nunca senti tanto calor como na Tailândia (regressei há dias - trabalho, juro). Qual África Meridional, qual Sahara à tarde, qual Ceará... Quero frio, mto frio!

(Fiquei com aquilo das manhas na cabeça... nem imagino do que falas :P)

Hipatia disse...

Ai não imaginas? eheheh

Então aquele primeiro comentário era o quê, senão uma bela provocação à procura da resposta torta? (que era por certo o que levavas - e sabes bem - se tivesses mesmo caído aqui de pára-quedas com aquele tipo de dichote)

Tailândia? Hmm... Acho que nem a trabalho me apetecia :) E também não me apetecia muito calor. De qualquer forma, o que dá cabo de mim é a humidade: coisas de gente já entradota, que começa a ter ferrugem na ossada :D

Vai ser complicado habituar-me ao JoãoG. Especialmente ao G. Leva ponto? De qualquer forma, tenho sempre vontade de te chamar pelos velhos nomes. Mas como também tinha saudades, não te preocupes que são todos nomes simpáticos :D

E que era mesmo aquela história do engatanço 'intelexual'? Tens sofrido muito disso, é? Com ou sem massagem tailandesa? :P

Noite disse...

Naaaa! ;)

JoãoG disse...

(Não resisto: o G não leva ponto, ele próprio já o é... bom, então era destas manhas que falavas? Sabes perfeitamente que são pequenos artifícios para superar a minha notória timidez...)

Intelexual: tentativa frouxa de elevar ao nível do intelecto crescentes tensões sexuais. Não está no "dissionário", como calculas :PP e sofro, sofro muito, sou um homem marcado pelo sofrimento e pelas massagens com pés:)

Outro Beijo, saudosa Hipatia.

Hipatia disse...

Olha que sim :D

Hipatia disse...

E até escolheste de propósito o G, não? LOL

É! Estou mesmo cheia de peninha desse teu sofrimento. E da timidez também :D

Beijos (eu sou uma mãos largas)