2008-10-01

Rede


aqui

Uma miúda que conheço escapou por pouco às garras da anorexia. Perdeu os dentes todos, mas conseguiu não perder a vida. E, hoje, agarrada ao seu portátil, prende-se às conversas on-line com o grupo de entreajuda.

É sempre bom saber que este vício que é a net também pode servir para mais do que trocas de alfinetadas, negociação de favores, engates ou púlpitos palavrosos. E às vezes esqueço-me disso.

4 comentários:

maria_arvore disse...

A net tem esta maravilha de dar para tudo, seja bom, seja mau. :)

E na minha opinião, julgo que as caixas de comentários são também uma tertúlia que funciona como grupo de auto-ajuda. ;) Os blogues andam a tirar clientes aos psis e a ajudar o SNS. ;))

Hipatia disse...

Acho que foi o Cap que, já há muito tempo, se saiu com uma coisa tipo "depresão? abram um blogue!". E é isso mesmo :D

Mas, no caso de uma doença como a anorexia, acho que um blogue, mesmo que cheio de comentários, não chega. E assustam-me alguns que surgiram há uns tempos que defendem exactamente estas desordens alimentares.

deep disse...

Também passei por isso aos 12/ 13 anos.Consegui, não me perguntes como, não bater no fundo. Um médico com quem conversei há tempos chamou-lhe um episódio de anorexia. Hoje, apesar de algum peso a mais, não quero saber de dietas malucas... antes viver.

Sim, ainda bem que a net pode ter este efeito salva-vidas. :)

Bom fim-de-semana.

Hipatia disse...

Às vezes olhamos em demasia para o próprio umbigo; a vários níveis e nem todos textuais, não é?